Argumentos

Rapaz, lendo uns negócios por aí, achei umas coisas interessantes.
Outra coisa: qdo não se tem argumentos fica difícil discutir alguma coisa e ganhar a discussão.
Pois bem, achei o site http://www.montfort.org. Já tinha ouvido falar do site, é uma ‘associação cultural. Os caras do site se intitulam católicos, mas segundo um colega católico, eles já estão muito afastados da igreja e a criticam bastante.

Enfim, o que interessa é que eu achei umas coisas interessantíssimas por lá. Textos sóbrios, com argumentos, embasados.
Tem uma sessão de cartas dos leitores. As cartas, pelo menos as que eu vi, são geralmente pra dizer que achou um absurdo o que foi escrito no site. Aí vem a reposta, sabe qdo alguém responde leva uma resposta fulminante e a gente fica com vergonha alheia? Pois é, as respostas são assim. Mas somente com argumentos, com fatos. É lindo!

Leia!!
Cuba, a ilha-prisão

Che Guevara, apenas um terrorista
E a resposta desse texto
Che, um terrorista, sim!
Ah sim, um adendo. Os textos puxam um lado religioso (católico), mas eu não acho que comprometa

Ultimamente, eu tenho lido algumas coisas sobre esses figurões do passado, eu quero saber bem pra eu poder falar mal direito. Claro que eu procuro ler coisas ‘contra’ e ‘a favor’ daí, eu faço meu juízo.

Anúncios

Liquid Tension Experiment

Liquid Tension Experiment é lindo…

Dá vontade de chorar de tão maravilhoso, é só instrumental, mas é fantástico.

Scripts para gerenciamento em massa de arquivos

Post nerd.

Resolvi divulgar uns shell scripts pra gerenciamento em massa de arquivos (mp3) que eu fiz.
Eu perco horas ajeitando tags e nome dos arquivos. eu tenho um padrão pra isso, o meu padrão é numero-banda-titulo.mp3, todos esses nomes sem espaço. Quando o nome da banda tem mais de uma palavra, eu adoto o java style, a primeira letra da outra palavra fica maiúscula e se junta com o final da outra, .e.g.: iron maiden vira ironMaiden. Pro nome da música eu substituo os espaços por ‘_’. Os scripts são baseados nessas convenções.

A base dos scripts são comandos clássicos e maravilhosos: sed e tr.
Pra mexer com os arquivos mp3, eu uso o comando id3ren que foi o que mais amigável que eu encontrei.
Os scripts são GPL, você pode fazer o que quiser, só peço pra quem pegar deixar um comentário aí. Só pra saber se alguém pegou.

Ah sim, os arquivos não são amarrados a arquivos mp3.

– O primeiro script (esse não é meu) remove um padrão de um nome de arquivo.
Exemplo: vc tem 100 fotos e gostaria de remover o prefixo DSC para colocar viagem-passárgada, simples assim:

./removePadrao jpg DSC viagem-passargada-

Script:
#!/bin/bash

criterio=$1
antigo=$2
novo=$3

if [ $# -lt 3 ] ; then
echo “modo de usar: renomeia [criterio] [texto_a_ser_substituido] [texto_substituto]”
exit 0
fi

for arq in *$criterio*
do
mv “$arq” “$(echo $arq | sed “s/$antigo/$novo/”)”
done

– Quando vc pega mp3 cujos arquivos tem nome do tipo track01.mp3 mas as id3tags estão normais vc pode usar esse script pra pegar a tag do número da faixa e colocar no arquivo, e.g.:
track01.mp3 vira 01-track01.mp3

#!/bin/bash

for arq in *.mp3
do
numfaixa=”$(id3ren -showtag $arq | grep -i track |  sed ‘s/\ \ \ \ Track: //’)”
mv “$arq” “$numfaixa-$arq”
done

– o terceiro script faz a mesma coisa que o segundo só que com relação ao nome da faixa, ou seja, pega o nome da faixa da id3tag e coloca no arquivo. Há duas versões, na primeira, eu pego um padrão pra renomear o arquivo, na segunda, o script faz isso ‘sozinho’

v1:
#!/bin/bash

if [ $# -ne 1 ]
then
echo “usage: mudaNomeFaixaFromTagName.sh [padrao]”
exit 0
fi

antigo=”$1″

for arq in *
do
titulo=”$(id3ren -showtag $arq | grep -i song |  sed ‘s/Song Name: //’ | tr ‘ ‘ ‘_’)”
mv “$arq” “$(echo $arq | sed “s/$antigo/$antigo$titulo/”)”
done

v2:
#!/bin/bash

for arq in *
do
tag=”$(id3ren -showtag $arq | grep -i song | sed ‘s/Song Name: //’ | tr [:upper:] [:lower:])”
tag=”$(echo $tag | tr ‘ ‘ ‘_’)”
inicio=”$(basename $arq .mp3)”
echo $inicio$tag.mp3
mv “$arq” “$inicio$tag.mp3”
done

– O quarto script faz o contrário, pega o nome da faixa do arquivo mp3 e coloca na id3tag, mas atenção: ele segue o meu padrão supracitado. Aqui eu uso o comando eyeD3. Eu também uso um padrão que é pra saber onde termina o nome da banda e começa o nome da música, logo, o padrão é esse: o nome da banda

#!/bin/bash

if [ $# -lt 1 ] ; then
echo “modo de usar: $0 [padrao a ser substituido]”
exit 0
fi

padrao=$1

for arq in *.mp3;
do
titulo=$(echo “$arq” | sed ‘s/[0-9][0-9]-$padrao-//’ | sed ‘s/.mp3//’ | tr _ ‘ ‘);
echo $titulo;
eyeD3 -t “$titulo” “$arq”;
done

Basicamente, é isso. Eu tinha planos de fazer um super script que fizesse tudo isso de uma vez só, mas ai outras coisas mais importantes surgem, a preguiça domina, aí já viu…
Claro que tem muita coisa pra ser melhorada e tals, mas tá aí. Espero que sirva pra alguém

Em tempo, o melhor player do mundo é o Amarok!!

Oscar Niemayer calado é um poeta

O oscar niemayer calado e debruçado sobre a prancheta é um poeta. Isso é fato, os monumenos que ele projetou são sensacionais. Mas seria melhor ainda se ele ficasse calado. Eu li uma entrevista dele, pra quê? só decepção. Uma pessoa que festeja lula, hugo chavez e evo moralez não pode ser levada a sério. Ele falou que esses 3 estão fortalecendo a américa lat(r)ina contra o imperialismo de bush…

Tá certo, o bush é outro varrido, mas o brasil não pode dar ouvidos pro hugo chavez e pro evo moralez e pros socialistas idiotas (ok, apenas socialista bastava) e fortalecer esse negócio de ser contra o ‘império’. Os eua são potência em muitas coisas. As melhores universidades do mundo, as maiores empresas do mundo estão lá e etc. Uma pessoa em sã consciência não pode querer que o brasil se equipare com países atrasados como a venezuela, bolívia, cuba…
Eu li um negócio belíssimo por aí: quer ser socialista? vai pra cuba ou pra coréia do norte. Ser socialista nos braços da democracia é graça.

Chora, emo!

Rapaz, o idiota do paulo henrique amorim é muito mais desmoralizado do que eu, com toda a minha vontade de falar mal mdos outros, pudesse imaginar…

Leiam, leitores imaginários, estes dois links e vejam a decadência dele. Decadência pra ser bonzinho, fundo do poço total!!

Eu acho que deixei de sentir raiva dele e passei a sentir pena, coitado…

Vou logo avisando, essas reportagens são um tanto parciais, mas eliminar o transiente não é tão difícil.

http://conjur.estadao.com.br/static/text/62367,1

http://conjur.estadao.com.br/static/text/61668,1

Porto de Lenha

Navegando me deparo com isso:
MP vai discutir falta de estrutura no porto da Ceasa
Vai discutir? Será que algum desses senhores já puseram os seus pés na ceasa?
Eu já e é o seguinte: o ‘porto’ da ceasa é um barranco, que no final (do barranco) bate uma água e umas canoas encostam por lá. Pronto, é esse o ‘porto’ da ceasa!

De qualquer forma, vai a minha sugestão: construam um porto!

ps: Título infame

Mas já?

Ontem, na cama, eu me dei conta: Caralho, semana que vem já é natal!

incrível como esses dois últimos meses passaram muito rápido! Foi por causa do trabalho!
Mas qdo o trabalho está bem e dá prazer, a gente nem sente. O resultado é que submetemos 2 artigos em 2 semanas! Dois! Se algum vai passar, bom…aí já é outra história…mas tem chances boas de passar!

%d blogueiros gostam disto: