Tô com o sistema nervoso

Estou levemente nervoso.
Daqui a pouco é defesa da minha proposta de dissertação de mestrado. Basicamente, vou dizer o que eu fiz até agora, aí a banca vai dizer: falou, pode continuar. Ou não.

Antes eu não tinha esse negócio de ficar nervoso, mas de uns tempos pra cá, o nervosismo me ataca nesses momentos.

Mas na verdade, o que me motivou a escrever este post, é que hoje é dia 29 de fevereiro. Outro só daqui a 4 anos (dã)…

Anúncios

Eu adoro metal mas odeio os metaleiros

Eu gosto muito de rock. Mas não de qualquer rock. Eu gosto de heavy metal, melódico, progressivo, e mais algumas bandas que não se enquadram nesses estilos. Eu não gosto de Slayer, por exemplo.

Pois bem, eu gosto da música. E só. Eu acho babaquice imitar o estilo de vida dos roqueiros, seguir o que eles dizem nas letras. Existem bandas que eu nem gosto por causa de determinada apologia que eles fazem nas letras, e.g., eu não gosto de bandas satanistas, de black metal, doom, e sei lá mais o quê. Não é por causa de religião nem nada, é porque não me agrada, eu acho apelativo.

Eu gosto de rock, mas nem por isso eu uso coturno, roupa preta, calça e jaqueta de couro, pulseira de espinho e etc. Cada um tem seu estilo. Beleza, mas que é idiotice usar jaqueta de couro em Manaus, isso é.

Existem bandas muito boas, mas que acabam se rendendo aos clichês do rock and roll e essas acabam caindo no meu conceito. Além de usar roupas de couro e coturno, outro clichê é tirar foto com cara de mau, com o rosto levemente inclinado pra baixo e a banda posicionada em V, com o vocalista sempre em voga, exceto quando o baterista é o patrão.

Um exemplo

Tem uma banda  aqui em Manaus chamada odysseia (ou alguma coisa assim). Eles tocam muito bem, mas no palco eles são irritantes por causa dos clichês.

Imagine um pessoa de 13, 15 anos ouvindo uma banda assumidamente do capeta, por exemplo. Com 15 anos se tem pouca coisa na cabeça e o natural é sair por aí pregando tudo o que ele ouviu nas letras. Daí, o cara vai acabar virando um clichê total. Mas ele vai ser satanista? Não, vai ser só um idiota que não soube os limites entre uma música e a realidade.

Blogblogs

BlogBlogs.Com.Br

Resposta

Quando a gente quer responder aos comentários de um post, a gente comenta ou faz um novo post pra responder?
Bom, vou fazer outro post

O post que eu fiz sobre o menguinho flamengo.
Já tinha uns dois comentários antes da avalanche.
Por enquanto, dobrou: tem 4! 😛

Eu sei que todos os campeonatos têm times pequenos. E não, não é inveja. Eu não torço pra nenhum time, eu só falo mal do time dos outros mesmo.
Apesar dos trancos e barrancos dos grandes times paulistas, o campeonato paulista, na minha opinião, é o mais competitivo dos campeonatos regionais.

Ah, eu não sou paulista nem paulistano

Eu vi uma coisa realmente estranha: uma pessoa que comentou e colocou http://www.torcidaflamengo.net/ como site pessoal e xxx@spfc.net como email. É, no mínimo, estranho.

Avalanche

Bom, o paidegua foi citado no meiobit.com. Eu fiquei feliz porque foi citado num site que muita gente lê e trouxe muita gente pra cá e comentários interessantes tb!

O crescimento de visitas foi exponencial, até agora já tem mais de 400 só no dia de hoje (22.02). Claro que antes eu nunca tinha visto isso e talvez nunca veria. Mas eu vi…hehe

O susto começou quando eu abri o email, tinha uns 6 avisos de comentários (o que não é nem um pouco comum) daí eu li em um deles que tinham me refenreciado no meiobit. Quase infartei! Quando eu fui ver as estastíticas lá estava o crescimento hiper-mega exponencial! Quase 300 visualizações em um único post e mais tantas outras nos demais.

Lá no meiobit tem trocentos comentários tanto de pessoas mais centradas que viram que não adianta ficar nessa guerra santa de Linux vs Windows e tinha um ou outro dos xiitas que eu, digamos, ‘denunciei’. Os add-ons que o luctimm fez foram bem legais e foi exatamente o que eu queria que as pessoas entendessem.

É muito legal ver uma coisa que saiu da minha cabeça sair andando por aí. 😀

O erro do software livre

Eu sou usuário de linux desde 2003 por uma certa imposição: os laboratórios do departamento só têm linux. No começo é esquisito, apesar de, graficamente, ser parecido com o windows, o linux tem diferenças substanciais. O escalonador é O(1) e isso é fantástico! O bicho não tem um loop!!!

Se eu não tivesse feito ciência da computação, eu, provavelmente, jamais teria entrado em contato com linux. Hoje, eu uso linux porque eu realmente gosto. O windows pra mim não combina com trabalho. Eu não consigo fazer nada que se aproveite no windows. Windows é sinônimo de diversão, jogos e outras coisas.

Com o linux é possível se divertir, no entanto, é uma diversão puritana, por assim dizer. Os jogos pra linux ainda são muito amadores, apesar de que hoje em dia já termos coisas boas até, mas mesmo assim é amador. O linux é lotado de joguinhos tipo puzzle que são muito legais. Eu sou viciado em “cinco ou mais”, por exemplo.

Bash é uma paixão pra mim. Quanto mais eu uso, mais eu me apaixono. O sed é um comando foda.

Mas esse não é exatamente o objetivo do post.

O que eu quero dizer é que o windows (ainda) é indispensável e há de ser por muito tempo. Por mais que o GIMP amadureça espantosamente a cada versão, ainda falta muito pra competir de verdade com o photoshop, por exemplo. E exemplos não faltam: corel draw, auto cad e etc. A recíproca também é verdadeira: tem muito software livre que bota qualquer software pago no chinelo. Eu tô pra ver um player de música melhor que o Amarok e um player de vídeo melhor que o vlc. O amarok infelizmente não tem pra windows. O vlc nunca me deixou na mão, sempre abriu todos os formatos imagináveis.

O que acontece é que o tal “movimento de SL” é composto de pessoas muito chatas. Muito chatas! De xiitas que ficam demonizando a microsoft e os softwares pagos. Ficam com frases do tipo: “eu sou livre, seja livre vc tb”, “consegui usar o windows por 3 minutos sem travar rsrsrsrs” e essas coisas.

O que eu vejo é que essas pessoas só tem experiência acadêmica. No mercado é diferente, os caras estão cagando se um software é pago ou é de graça e de código aberto: eles só querem que funcione e ponto. Eles não ligam se uma licença do windows custa 500 reais: eles compram licenças pra 1000 máquinas de uma vez só!!!. E eles pagam por um único motivo: querendo vc, ou não, o windows, apesar de todos os percalços, é uma solução “mais pronta” que o linux. É só instalar o sistema, um anti-virus, o messenger, o office e pronto! O que mais uma secretária ou vendedor precisa pra trabalhar? Eu falo isso porque eu vi de perto e ficava estarrecido vendo uma empresa adquirir centenas de licenças de anti-vírus…

Apesar de o ubuntu ser um sistema fantástico, ainda tem coisa que um usuário comum não consegue fazer. E aí é que está o ponto: o usuário comum não quer fazer. existem exceções, é claro.

O que eu quero dizer é que não adianta forçar a migração pro linux. Não adianta vender computador com linux nas casas bahia: quem comprar, vai formatar e colocar o windows copirated. Esses militantes xiitas do SL acabam atrapalhando em vez de ajudar. O richard stallman é um que só atrapalha. Quem dá bola pra ele? Um cara que cobra pra tirar uma foto?

ps: O post acabou ficando muito extenso e nebuloso e eu não me fiz entender muito bem.

Flamenguista é um bicho besta!

Ontem os flamenguistas soltaram a franga. Sairam em carreata, sentados nas janelas dos carros, empunhando suas bandeiras do flamengo, ouvindo um funk aleatório que faz alusão ao menguinho ‘mengão’ e tudo isso por quê?
Porque o flamengo se classificou pra final da taça guanabara! Uau!! Que feito!

Realmente, ganhar de times como madureira, boa vista, olaria deve ser realmente difícil.

O campeonato carioca é medíocre. Qualquer time do rio não daria pra saída no campeonato paulista, por exemplo. Sei lá o que fizeram lá no rio que agora o campeonato carioca agora tem mais times. Antes eram seis (não tenho certeza).

E o que é a taça guanabara? É a metade do campeonato. Só isso, nada mais. E os cariocas fazem o maior alarde porque conquistaram metade do campeonato. Pois é…

Eu tenho uma teoria: só inventaram duas taças pro mesmo campeonato pra ver os times do rio ganhavam alguma coisa porque campeonato brasileiro, libertadores e mundial, tá foda de ganhar!

%d blogueiros gostam disto: