Manaus, o seu ciúme

Manaus, a cidade que quer porque quer ser uma das sedes da copa de 2014, o seu ciúme (o meu não é), está, no mínimo, até amanhã sem água…

Isso mesmo, a cidade inteira (com algumas exceções, dizem os incautos) sem água!
É, é Manaus mesmo, aquela que fica na beira do maior rio do mundo.

Na verdade, Manaus está sem água oficialmente porque milhares de pessoas não têm água regularmente. Lá em casa falta água todo dia durante umas 4, 5 horas.

Pois é, Manaus (que tem até região metropolitana, apesar de não ter nenhuma conurbação e apesar de a wikipedia dizer que não é preciso de uma pra caracterizá-la (a região metropolitana)) mal tem água encanada, na verdade, as ruas mal são asfaltadas, quer sediar jogos da copa do mundo. Imagine você, os suíços, os alemães, os canadenses tendo que desviar do lixo jogado nas ruas pelo zeloso povo baré. Imagine-os lá naquela parada em frente ao porto esperando o 112 – Balneários (não tenho certeza). Eu ia falar também que eles nem iam poder tomar banho, mas eles não são muito chegados, então esquece…

Imagine-os pagando a passagem com 10 reais e pegando aquele esporro do cobrador.
Imagine-os em um estabelecimento comercial qualquer recebendo aquele atendimento não-estou-nem-notando-a-sua-presenca

Imaginou? Pois é…

Anúncios

Sobre Arlen Nascimento
26 anos, Manaus.

56 Responses to Manaus, o seu ciúme

  1. Bruno/Manaus says:

    Bom dia!
    Não sei quem tu és, de onde és, ou o que estás fazendo em Manaus! Só sei que, eu, como amazonense, graças a Deus e manauara, nascido em Manaus, não devo nada a ninguém!
    Sou baré, sim, e com o maior orgulho!
    Fui obrigado a morar em outras cidades “lindas” e na primeira oportunidade que tive voltei para Manaus, porque quis!
    Tive a sorte e o azar de conhecer, primeiro, o bom e o ruim de Manaus, antes de conhecer o Brasil inteiro, como executivo de uma empresa de aviação. Na verdade, conheci todas as capitais e morei em cinco, muitas, candidatas a serem sede da Copa/2014, como Manaus.
    Primeiro, queria te dizer que muita gente que nasceu em Manaus não merece a cidade. É filho ou neto de “lascados”, como chamamos, que dizem que vieram do “céu” e que Manaus não presta, só é bom para “ganhar dinheiro”…E os filhos e netos são criados sem valorizar a cidade que nasceram, infelizmente. Um dos mais terríveis pecados do ser humano é a ingratidão, não tenho dúvidas. A ingratidão de ter chegado em uma cidade que ninguém faz propaganda, mas que deu chances aquele migrante que chegou, “lascado”, fugindo da miséria, da fome, do desemprego, da falta de oportunidades das cidades de origem e permitiu que o migrante crescesse, às custas, claro, do seu trabalho. Eu garanto pra ti que não existe cidade melhor para viver que Manaus. O problema é que Manaus está cheia de migrantes que vieram de cidades pobres, migrantes sem cultura, ignorantes, de baixíssima escolaridade, geralmente analfabetos, e de filhos e netos, que nasceram aqui, mas que continuam tendo laços muito fortes com a cultura dos antepassados. O pior daqui não acontece por causa dos amazonenses. O cara que põe uma caixa de som no último volume e ouve, bêbado, estas “músicas” de quinta categoria, não é daqui. Os invasores de terra, os caras que vendem comida na rua e bugingangas nas calçadas, os bandidos e quem joga lixo na rua, corta árvores e cimenta quintal, etc., também não é. Não são daqui. São de fora da cidade! Do estado! e até da regiçao amazônica!
    O problema da falta de água na cidade é porque esta Prefeitura, antes tarde do que nunca, está fazendo a ligação das adutoras aos “bairros” que não foram planejados, mas são terras invadidas que não gozavam de nenhuma infra-estrutura, como água, luz, esgoto, etc. O que tem é “gato”, puxado de outras redes, oficiais, de bairros. Por isso estava o caos. São invasores, que invadem área pública e particular e depois querem infra-estrutura.
    Na minha casa não falta água. Tem rede de água e esgoto e além disso poço artesiano, com água limpa e transparente, dulcíssima. Não moro em bairro invadido. Moro bem. Em bairro planejado. Se moras em bairro planejado, agradece a Prefeitura ter tido a coragem de fazer estas obras de infra-estrutura que vão impedir que continuem a “roubar” água da rede que deveria te atender. Se moras em bairro que não foi planejado, paciência! Manda furar um poço, porque aqui em Manaus, se cavar tem água, diferente de OUTROS lugares, que a água é salobra, salgada! Manaus tem toda capacidade sim, de ser uma das sedes da Copa do mundo. Mesmo que alguns recalcados torçam contra e não o queiram. A decisão é da FIFA e não do governo brasileiro. O Amazonas tem 98% das matas preservadas, paga 70% dos impostos federais da região Norte, tem 450 indústrias, a maior bacia de água doce do Brasil, é um dos estados menos violentos do Brasil, apesar dos bandidos que chegam todos os dias, de todas as regiões. O estado do Amazonas, além de madeira e água, tem petróleo e gás natural, da melhor qualidade. Isto é riqueza! A rede de hotéis é mais do que suficiente, fora as grandes que pretendem e vão se instalar no estado: o turismo cresce a cada dia! Tem o Festival de Cinema, de Teatro, de Ciranda, o Folclórico de Manaus e o de Parintins, só para citar alguns. Manaus tem um Teatro maravilhoso que promove um Festival de Ópera há 12 anos consecutivos, o único Festival da América Latina. Tem um Aeroporto que vai ser reformado, mas que atende qualquer tipo de aeronave. Manaus fica muito mais próximo dos países andinos, da América Central e do Norte que qualquer outra cidade no Brasil. Tem um Porto que recebe navios de quaisquer calados, um estádio que pode ser reformado (nenhum estádio do Brasil está apto a receber um jogo da Copa, nenhum!). Manaus tem um povo legal, animado, generoso, um comércio que está crescendo, dois Shoppings em construção e dezenas de grandes lojas se instalando a cada dia.
    Por que não ser sede da Copa/2014? Me diz uma cidade melhor que Manaus no Brasil: Belém? haha! Qualquer uma do Nordeste? haha! Rio? BH? “Sul Maravilha”? hahaha! Manaus só não é melhor porque infelizmente, os últimos políticos que comandaram a cidade mandaram buscar os seus parentes dos “buracos” de onde vieram! Manaus é uma cidade ótima, de vários pontos de vista, econômico, social, político, religioso, cultural, etc. Eu provo isso! Mas não faço propaganda, porque nem precisa!
    Procura se tem amazonense que saiu daqui para “ganhar a vida” em outro lugar! O amazonense, se sair daqui, sai com dinheiro, para gastar, morar, estudar ou curtir! Manaus é meu ciúme, sim, e quem quiser falar mal que lave a boca antes, mas que lave com água limpa, se for possível! Se não for, muda para uma cidade “melhor”, vai ser menos um! Viva Manaus e o Amazonas!

  2. Marco Antonio/Amsterdam says:

    Bom dia Bruno,
    Parabéns pela resposta ao “Manaus, seu ciúme” de autoria do digníssimo e incógnito cidadão do começo da página. É mesmo lamentável a arrogância como ele se digna a ofender Manaus, percebe-se claramente que esse senhor desconhece completamente a realidade da capital do Amazonas. Não creio que ele more ou seja manauense, quem sabe nasceu em Manaus mas de pais originários de outra região. Todo comentário deve ser respeitado,a minoria, religião,cor…Isso tudo faz parte da nossa formação sócio-educacional mas esse senhor se revelou um mal educado com claras ofensas ao povo manauara.
    Então devo lembrá-lo que Manaus, das poucas sedes e aliás a única da Regiào Norte, tem projeto para o metrô de superfície e que já tem quase que o número ideal de vagas em hoteleira que a Fifa exige, até 2014 estará suficiente. O Bruno lembrou bem que o Amazonas tem 98% da sua floresta preservada. Lembro ,há algum tempo, postaram comentário afirmando que o estado do Pará gera mais impostos com a exploração mineral e rebanhos de gado. Não coloco em dúvida mas ressalto que o estado vizinho é um dos estados amazônicos que mais dizimou sua floresta com pastagem e exploração mineral, quero ressaltar que tenho total apreço pelo Pará e o usei somente como exemplo dentre os estados amazônicos. Também sabe-se que a Fifa quer uma sede na Amazônia, ou duas quem sabe, pelo forte apelo ambiental e,claro, nesse ponto o Amazonas larga na frente. Além do mais o alto comando da Sony em Tóquio já disse que apóia Manaus como uma das sedes, sabemos que a Sony é uma das patrocinadoras do Mundial 2014, sua fábrica em Manaus produz dentre os eletro-eletrônicos, televisões e máquinas fotográficas digitais, produtos que têm tudo a ver com Copa do Mundo. Lembrando também que alguém sugeriu em comentário que Belém seria a porta de entrada da Amazônia, concordo plenamente com esse comentário mas…se convidamos alguém pra visitar nossa casa não deixamos esse visitante postado em nossa porta, convidamos-o para entrar e sentar em nossa sala de estar, em nosso sofá, oferecemos algo para beber. Bem, então realmente Manaus não é a porta de entrada, é simplesmente a sala de estar, de visita de onde se partirá a conhecer os outros cômodos de nossa casa: a Amazônia.
    Bruno, foste agressivo mas sem baixarias, valeu a defesa.

  3. Bruno says:

    Bom dia!
    Obrigado pelos comentários. Talvez eu tenha sido contundente demais, como qualquer amazonense esclarecido teria sido.
    Tenho o maior orgulho (no bom sentido) de ser de Manaus. E olha que eu conheço muito bem o Brasil e muitos paises desenvolvidos. Conheço de morar, trabalhar e viver, e não somente de visitar. Mas diferente de muitos, nunca fui de falar mal de uma cidade que não é minha, porque seria no mínimo uma indelicadeza da minha parte. Sempre fui muito bem recebido e fiz amigos. Sempre procurei me adaptar, estudar e conhecer as cidades em que vivi, para depois respeitar, e, sem exageros, admirar e amar tal cidade. Sempre disse a minha origem, que eu era de Manaus e quando faziam brincadeiras como de eu ser “índio”, apesar de parecer um europeu, eu falava de antropologia, que o Amazonas, com muito orgulho, tem dezenas de etnias nativas que falam diversas línguas, povos que nunca tiveram contato com esta “civilização”, etc., e a brincadeira virava admiração e curiosidade e sempre acabavam me respeitando. Nunca falei mal de Manaus, não porque nasci aqui, mas porque se falasse, estaria falando mal de mim mesmo. Eu preciso respeitar, mas não admiro quem fala mal da própria família, da sua origem (cidade, estado ou país) e isso, por incrível que pareça, é um pensamento comum nos países desenvolvidos. Valores éticos e morais se aprende em casa, não na escola. Meus melhores mestres foram e continuam sendo meus pais e avós. O fato é que apesar de tudo, Manaus ainda continua recebendo enorme contingente populacional de diversos estados e regiões do Brasil e isso tem agravado os problemas sociais pré-existentes. A cidade tem muitos problemas, que são novos, que não existiam antes, mas que são “velhos conhecidos” das grandes cidades brasileiras. Todavia, vamos aprender a superar cada um deles. A cidade tem qualidades que poucas cidades grandes têm, que é de acreditar que ainda é provinciana: não vivemos (ainda) presos dentro de nossas casas com medo da violência urbana. Ainda chamamos nossos amigos de compadres e sabemos os seus sobrenomes. Ainda paramos na rua para conversar e perguntar “como andam a comadre e as crianças”. No entanto, ainda sobre falar mal de um lugar, para exemplificar, se um suíço que visita (ou mora) em Manaus me diz que a cidade é uma “bela de uma porcaria”, neste caso, eu, como brasileiro, antes de tudo, vou dizer para ele que a Suíça também é, e que a diferença é que lá a “porcaria” (para ser gentil) é gelada no inverno e aqui ela será sempre morna (rs). Cito a Suíça como exemplo e não é nada pessoal, é um país belíssimo. Da mesma forma, quando um brasileiro (a), que também mereceria, a princípio, o mesmo tratamento, diz a mesma coisa, aí eu pergunto para ele (a) de que lugar “maravilhoso” ele (a) veio…Aí as respostas são hilárias, do tipo: sou “amazônida” (ama…o quê?)… sou do “nordeste-praia-e-sol”, sou do “sul maravilha”, do “risampauluminas” ou de quaisquer “paraíso-tupiniquim”…Aí eu entorno o tacacá! hehe…
    Eu conheço, já morei ou visitei, já li, sei que não é bem assim e não “engulo” mais calado, eu devolvo (quase) na mesma moeda. Toda cidade, estado ou país tem seus problemas, Quando você os conhece, contra os fatos não há argumentos. A melhor cidade, a meu ver, é aquela em que você ganha o suficiente para sobreviver, às custas do seu próprio trabalho. Eu tenho tudo o que preciso em Manaus e quando não tem aqui eu mando buscar, hehehe…Estou acostumado. Quando eu quero frio, eu vou para a Europa no inverno, quando quero praia eu vou (no verão) para Floripa ou outro balneário (mais ou menos) seguro… E assim, indiretamente, mantenho minha qualidade de vida e da minha família, mesmo morando longe dos “grandes centros”… Sucesso para mim é ser feliz, seja onde for. Mas se um dia eu tiver que deixar de Manaus, vou para um lugar melhor e com passaporte carimbado, legalmente. Vou com dinheiro para investir e não me aventurar, ou falar mal da cidade que me “acolher”, porque seria um contra senso. Escrevi tudo isso para dizer que Manaus tem sim capacidade de abrigar vários jogos da Copa do mundo. Tenho convicção de que nenhuma cidade candidata é melhor (ou pior). Temos os nossos argumentos e estamos nos preparando, fazendo a lição de casa. Praia, sol, belezas naturais, carnaval, povo acolhedor, grandes clubes (falidos ou não), pouco tem a ver com a decisão final da escolha das cidades. A decisão é da FIFA e não do governo brasileiro que só precisa apoiar e investir em infra-estrutura. Apoio nós já temos. O aeroporto será reformado e até lá será um dos mais modernos do país, como já o foi. As melhores redes hoteleiras internacionais estão se instalando na cidade. Dois novos shoppings, um projeto pronto para transformar o estádio local (Vivaldão) em um complexo poliesportivo, ligado ao ginásio, kartódromo e vila olímpica, etc…Temos todas as chances. Somos tidos como exemplo de conservação ambiental e o atual governador tira o máximo proveito deste fato, porque de “besta” ele não tem nada! A verdade, caro amigo, é que nenhuma cidade brasileira está preparada e se a Copa fosse daqui a um ano, nenhuma seria aprovada, nem mesmo o meu amado Rio de Janeiro, com o “Engenhão” novinho em folha, feito para o PAN. Estamos falando da Copa do Mundo, onde os interesses são maiores e os argumentos devem ser mais do que convincentes, não achas? Bairrismos, exageros, falar mal de outras candidatas, injuriar, caluniar, ou dizer que a cidade “a” ou “b” é a melhor porque o “torcedor” nasceu ou mora nela não vai fazer a menor diferença! Mas, para finalizar, sinceramente, torço para que a FIFA escolha 12, apesar de achar, particularmente, que não serão nem 12, nem 10, mas 11, entre as quais (tomara!) ouso afirmar:
    01.Manaus 02.Belém (NORTE )
    03. Fortaleza 04. Recife 05. Salvador (NORDESTE)
    06. Brasília (CENTRO-OESTE)
    07. Belo Horizonte 08. Rio de Janeiro 09. São Paulo (SUDESTE) 10.Curitiba 11. Porto Alegre (SUL).
    Vamos torcer e esperar pelo resultado. Respeitosamente.
    Gostei muito deste espaço, verdadeiramente democrático do “paidegua.wordpress.com”! Abraços e parabéns!

  4. Giordanna says:

    Achei de grande valor os comentários feitos aqui. Manaus e o Amazonas realmente têm tudo isso que foi citado pelo Bruno e pelo Marco Antonio.
    Mas eu, como amazonense, conheco também o lado da cidade de Manaus citada pelo autor desse blog.
    Na minha casa também tem água de poço artesiano, Bruno, assim como na sua, e aqui tambem não falta água. Mas fico imaginando quantos bairros na cidade são assim. Em contrapartida eu sei muito bem o que é ter ruas mal asfaltadas. Com aqueles buracos que a prefeitura manda tapar em ano de eleição, e dois meses depois já estão abertos de novo. Não sei por ai, mas na rua da minha casa é assim, pelo menos.
    Sei também o que é ter que pegar o 352 todo santo dia, pra ir pra universidade e pra voltar pra casa. Sei como é esperar mais de uma hora por essa linha. Sei como o povo que pega esse ônibus é mal educado. Não respeitam os mais velhos, ou não respeitam sua vez na fila pra entrar no ônibus. Será que essas pessoas são todas de fora?
    Também sei muito bem o que é ser mal atendida em um estabelecimento, público ou privado.
    Acho lindo quando estou andando pela rua, e vejo um cidadão amazonense jogando algo na rua, pela janela do carro. Uma lata de cerveja. Uma folha de papel embolada. Seriam essas pessoas mal educadas? E quando estão a pé, visualizam um cesto de lixo (quando o cesto de lixo ainda nao foi arrancado por um delinquente qualquer), e ainda assim resolvem jogar o lixo no chão? Não, não tem gente mal educada aqui em Manaus não, que é isso…
    Não estou querendo dizer que Manaus só tem gente assim. Ou que Manaus é o unico lugar que tem gente assim. Mas que tem, isso tem.
    Imagino Manaus recebendo uma grande quantidade de turistas na epoca da copa, com apenas uma linha de onibus para o aeroporto, que nao demora menos de uma hora pra passar. Mas isso pode mudar. Claro! Mas por que mudar apenas porque se quer ser uma das cidades da copa? Por que não fazer isso porque a cidade merece?
    Se o governo tem dinheiro pra investir na infra-estrutura da cidade, por que ainda não foi feito? Por que fazer apenas por causa da copa?
    Manaus é linda sim, é localizada numa regiao privilegiada, com um rio maravilhoso como já foi citado. Mas visite a Zona Leste e você vai perceber como Manaus é para os que não são privilegiados financeiramente. Para aquelas pessoas que nao podem ir pra Europa quando querem frio. Pegue o 352 (ou pelo menos tente) em horario de pico, pra voce ver como é Manaus pra quem não pode andar de carro. Vá a um posto de saúde público em final de semana, pra voce ver como é Manaus pra quem nao tem dinheiro pra pagar um plano de saude.
    Pra quem anda de carro, mora bem, e pode fugir do calor de Manaus sempre que sentir vontade, Manaus é realmente perfeita.

  5. Belém é a melhor do norte, é mais antiga, por isso tem mais história e tradição.

  6. Bruno/Manaus-AM says:

    Giordanna,

    Parabéns pelos comentários, todos pertinentes!

    Mas, permita-me, por favor, tecer alguns comentários.

    O estado do Amazonas foi povoado por imigrantes, europeus e brasileiros, de várias regiões, principalmente depois da segunda metade do século XIX, quando migraram milhares de nordestinos, flagelados pela Grande Seca que atingiu aquela região do final do século XIX. Estes últimos, na maioria das vezes, foram trabalhar nos seringais do rio Purus-Acre, Juruá e Madeira, no interior do estado.

    Para a capital, migravam os comerciantes, profissionais liberais,
    médicos, bacharéis, cientistas, engenheiros, professores, jornalistas, agrônomos, operários, dentre outros profissionais que não trabalhavam diretamente com o extrativismo, mas queriam se beneficiar de toda prosperidade da Manaus de então e do decantado apogeu do Ciclo da Borracha.

    Com a valorização desse produto e a abertura do rio Amazonas
    à navegação internacional, as exportações se intensificaram e Manaus enriqueceu: entre as duas últimas décadas do século XIX
    e as primeiras do século XX a cidade era “a” mais rica do mundo
    (e não “uma das”)!

    Comprava-se ouro e diamantes, na época, como se compra, hoje, banana no mercado. No Porto de Manaus atracavam navios à vapor de todas as partes do Brasil e do mundo, principalmente da Inglaterra.

    A cidade se urbanizou: aterraram alguns igarapés e abriram
    grandes avenidas, construíram as galerias de esgoto, instalaram linhas de telefone, bonde e energia elétrica.

    Nesta época foram construídos os seguintes prédios:

    Igreja de NS dos Remédios (1851),
    Biblioteca Pública (1870),
    Palacete Provincial (1874),
    Igreja da Matriz (1878),
    Santa Casa de Misericórdia (1880),
    Ginásio Amazonense Pedro II (1882),
    Mercado Municipal (1883),
    Igreja de São Sebastião (1888),
    Sociedade Beneficente Portuguesa (1893),
    Instituto Benjamin Constant (1894),
    Teatro Amazonas (1896),
    Reservatório de Águas do Mocó (1899),
    Palácio da Justiça (1900),
    Complexo Flutuante do Porto de Manaus – Rodway (1902),
    Palácio Rio Negro (1903),
    Ideal Clube (1903),
    Prédio da Alfândega (1906),
    Usina Chaminé (1910),
    Fábrica de Cerveja Miranda Corrêa (1910),
    Colégio Santa Dorotéia (1911),
    Clube Luso Brasileiro (1912), dentre outros.

    Com a desvalorização da borracha, frente à concorrência
    asiática e à Primeira Guerra Mundial (1914-1918) a economia
    do Amazonas entrou em declínio.

    Muitos imigrantes, que trabalhavam no interior do Amazonas e
    que sobreviveram às pessimas condições de trabalho que
    beiravam a semi-escravidão, que resistiram aos acidentes de trabalho, aos “Coronéis” e capatazes, aos perigos da floresta,
    às doenças tropicais, aos insetos e animais selvagens, voltaram às suas cidades de origem ou migraram para outros estados.

    Outros, que viviam em Manaus, mais abastados, venderam seus bens e ou voltaram para seus países de origem ou migraram para
    os grandes centros, como Rio de Janeiro e foram viver muito bem com o que sobrou da fortuna que amealharam no Amazonas.

    Foi justamente nesta época, de declínio econômico, mas não
    de declínio social, cultural, ético e moral que se formou
    o alicerce da identidade cultural amazonense, reforçado, principalmente, pelos valores familiares e pela educação religiosa
    (confessional católica) ministrada nos colégios Santa Teresinha,
    Santa Dorotéia, NS Auxiliadora e Dom Bosco e pelos não confessionais IEA, Pedro II e Colégio Militar.

    Esta sim, foi a “época de ouro” da cidade de Manaus onde se vivia muito bem, a despeito das dificuldades e do isolamento, e
    quando éramos conhecidos como “provincianos”, com orgulho.

    Os habitantes da capital mantinham excelentes relações com
    os ribeirinhos do interior, com os indígenas-caboclos e com os
    primeiros povos que habitaram estas terras: os indígenas.

    Esta população autóctone resistiu bravamente à escravidão, manteve seus costumes, tradições e sua língua – principal expressão da cultura de um povo – e muito contribuiu para
    a nossa formação histórica, cultural, étnica e social.

    Feitas estas observações, não posso deixar de dizer
    que me orgulho muito da história do meu estado e da minha
    cidade, porque a conheço e por isso a valorizo! Como alguém
    pode valorizar aquilo que não conhece? Não há como!

    Eu tento, em vão, entender de onde vem esta “mazela”,
    este “mal”, que alguns habitantes (prefiro dizer assim) têm de
    falar mal, gratuitamente de Manaus e do Amazonas.

    Prefiro entender que são pessoas que, infelizmente, não tiveram oportunidade de estudar, de frequentar boas escolas, mesmo públicas, como eu tive no Amazonas.

    São pessoas que não merecem a mínima consideração em relação às suas opiniões, uma vez que estão encravadas de pré-conceitos, de rancor, inveja, recalque, despeito e toda sorte de características que não são próprias de quem teve uma “razoável” formação
    de caráter. Não mereciam nem ser contestadas.

    Será que elas se acham melhores ou superiores? Em quê?

    Se estes habitantes são amazonenses, filhos de amazonenses,
    e “acham” que qualquer “coisa” de “fora” é melhor do que
    as daqui eu só lamento. São pessoas que merecem ser estudadas, por possuírem baixa estima e o famoso “complexo de vira-latas” que o Nelson Rodrigues chegou a dizer que todo brasileiro
    tinha (e tem).

    Cara Giordanna, sei que não pensas assim.

    Temos problemas? Sim! No entanto, não são exclusivos da nossa cidade, nem do nosso estado, nem do nosso povo, mas estão
    presentes em todas as grandes cidades do Brasil!

    Não vou enumerar as causas, mas com certeza, não são
    decorrentes somente da falta não de educação, mas de amor, de respeito e de consciência! E amor, respeito e consciência não se ensina, dá-se o exemplo! Tenta-se sensibilizar!

    Quando isto não é possível, só nos resta o caminho mais fácil,
    que não é o ideal, que é a fiscalização intensa, a repressão, a punição e a apreensão/prisão, a mais drástica de todas!

    Se não há educação, nem autoridade, nem nada do que foi mencionado acima, as portas se escacaram e o caos se instala.

    Sei, definitivamente, que Manaus não é um “céu”, mas teimo em afirmar que não conheço cidade no Brasil com quase dois milhões de habitantes que seja melhor para estudar, trabalhar, morar e viver! Digo, repito e desafio alguém a me provar o contrário.

    Em Manaus, ainda se pode parar debaixo de um sinal de madrugada, uma jovem ainda sai desacompanhada e crianças e idosos não são alvo de bandidos como as cidades de…
    Bom, não cometeria este erro de enumerar pelo menos 20 capitais deste país, para não ser mal interpretado.

    Confesso que morro de inveja (e às vezes de rir, por falta de
    senso crítico), quando ouço pessoas de outras cidades falarem, apaixonadamente, que suas cidades são limpas, bonitas,
    com gente educada, que te atende bem, cujo trânsito é civilizado, onde não se joga lixo no chão e que são seguras…

    Confesso que até na Europa existem problemas deste tipo.

    Em Manaus, há pouco mais de 30 anos, só existiam as zonas Sul
    e Centro-Sul; as outras áreas eram floresta nativa.

    Conheço a Zona Leste e sei que foi uma área da cidade que
    cresceu desordenadamente, sem o mínimo planejamento
    urbano, e que sofre de problemas de infra-estrutura,
    gravíssimos.

    Mesmo assim, acredite-me, a Zona Leste de Manaus é um céu se comparada aos bairros das periferias das grandes cidades brasileiras, sabias? Um céu!

    E seus problemas, são solúveis, diferentes de outras cidades:
    bastam investimentos em infra-estrutura, arborização,
    policiamento e cidadania.

    O transporte urbano de Manaus é caótico por culpa de seus
    habitantes que elegeram, por duas vezes, um Prefeito que
    não resolveu este problema, e que, ainda assim, foi eleito
    Senador, pediu licença do cargo e é o atual Ministro dos
    Transportes do atual governo federal. “O cara é fera”!

    Quem sou eu para falar mal dele!

    Se és amazonense e sempre viveste aqui, compara o Centro
    de Manaus antes e depois destas administrações e tira tuas conclusões…Se o Centro foi esquecido, quanto mais os bairros.

    Não fui eleitor do atual Prefeito, nem votaria nele, mas justiça
    seja feita! Ele está fazendo obras de infra-estrutura e tentando fazer em quatro anos o que o último não fez em oito: levar água aos bairros das Zonas Leste e Oeste da cidade, recuperar o nosso
    patrimônio histórico e cultural (que já enumerei anteriormente)
    e reformar as praças da Matriz e da Saudade, além de restaurar o Mercado Adolpho Lisboa.

    Os buracos nas ruas são em decorrência da incompetência administrativa, do descaso político, das chuvas, das crateras
    abertas para colocação das adutoras que levarão as águas aos reservatórios e destes às residências da Zonas Leste e Oeste,
    e, finalmente, serão (ainda) em decorrência da colocação dos
    dutos de gás, que estão por vir.

    Infelizmente ele não teve a coragem dos grandes homens
    públicos de manter o ordenamento urbano no Centro da cidade
    e nos bairros, coibindo a invasão das calçadas e das ruas pelos “trabalhadores informais” (que deveriam alugar ou comprar pontos comerciais, como qualquer cidadão), a poluição visual, a
    poluição sonora e a “desaborização”, problemas que tornam a cidade cada vez mais feia, barulhenta e quente, alvo fácil dos “habitantes” que muito falam, mas pouco fazem para
    melhorá-la. Infelizmente.

    Muitas vezes fala-se mal com razão, têm-se motivo, mas a culpa
    não é da cidade, mas de maus administradores. Se, por outro
    lado, for feita uma comparação com outras cidades, tão
    populosas quanto Manaus, só aceito como válida a reclamação
    contra o calor! hehehe…

    Mas o calor eu resolvo com banhos freqüentes, ar-condicionado, ventilador, guaraná real, sucos tropicais, sorvetes da Glacial e a nossa saborosa e inigualável água dulcíssima e saborosa! (rs)

    Para finalizar, neste ano teremos eleições municipais.

    É hora de refletirmos, participarmos mais efetivamente deste
    processo democrático, com mais interesse e atenção.

    Espero que possamos resolver os problemas da nossa cidade,
    e que esta realidade mude, mas para melhor!

    Vamos abençoar a nossa cidade e o nosso estado!

    Viva Manaus! Viva o Amazonas! Êta terra Paidégua!!! (rs)

    Terra das Águas abençoadas por Deus!

    Abraços a todos! Viva o Brasil!

  7. Marco Antonio/Amsterdam says:

    Olha isso aqui tá muito bom…
    …E são com essas boas discursões, com respostas niveladas onde aproveito pra aprender mais.
    Respeito a opinião da Giordana e,sinceramente, em alguns casos concordo com ela. Parabenizo, de novo, o Bruno pela construtiva e gentil resposta. Por hoje já aprendi mais um pouco com vcs. Valeu!!! Está mesmo Pai d’égua.
    Falando nisso, alguém sabe de onde e por que surgiu esse termo: “Pai d’égua” ?
    Até mais…

  8. Bruno/Manaus-Am says:

    Oi, Marco! hehehe…

    Pois é rapaz, “prosear” é com o amazonense mesmo!

    Não sei se já paraste para pensar, mas temos ótimos oradores e escritores. Poderia citar como oradores o querido Almino Affonso, que foi Vice-governador de São Paulo (do Franco Montoro), o Senador Arthur Virgílio (cujo pai era brilhante orador, também) e o saudoso Jefferson Peres, que provou que para ser bom orador não precisa falar muito: ele falava pouco e dizia o bastante. Dos atuais escritores, se ainda não leste, procura fazê-lo: Márcio Sousa (genial) e Milton Hatoum (brilhante).

    Todo este papo, sobre cidades, envolvia a discussão se Manaus poderia (ou deveria) ser ou não candidata a uma das dez cidades-sede da Copa do Mundo 2014, que será no Brasil.

    Bom, a cidade já é candidata. Isto já é oficial, como é oficial a candidatura do Brasil e sua escolha como país-sede.

    Agora, se a cidade está preparada ou não, a resposta parece óbvia: não! Assim como todas as demais candidatas! Nenhuma está preparada, nem Rio, São Paulo ou Brasília, as que têm mais infra-estrutura. O Rio, por exemplo, que acabou de sediar o PAN (que não é a COPA) e que tem um estádio recem-construído (o “Engenhão”) não teria hoje, condições de receber um jogo sequer da Copa do Mundo! A verdade é essa!

    Agora se Manaus pode ou não pode, claro que pode, assim como Porto Seguro, na Bahia, pode. Qualquer cidade pode e tem este direito. Senão seria discriminação! Agora se a cidade vai fazer o “dever de casa” e cumprir as EXIGÊNCIAS (e olha que são muitas) do Comitê Organizador, isso é OUTRA história, hehehe…

    A questão não é se a cidade de Manaus tem o futebol forte, até porque isso não importaria para a FIFA, cuja intenção é justamente esta: o incentivo à prática deste esporte, principalmente onde ele não é praticado, ou desenvolvido.

    Não importa se Manaus tem ou deixa de ter um “Maracanã”. O importante é ter projetos, viáveis, para a reforma ou a construção do estádio que tem. Para quem conhece, sabe que o Estádio Vivaldo Lima (o Vivaldão) não é dos piores.

    Muita gente, infelizmente, mal informada, acha que basta que a cidade seja “bonitinha”, ou seja turística, ou tenha times na primeira divisão, ou políticos influentes, para que seja escolhida como cidade-sede de uma das chaves: não!

    Primeiro que a escolha não é da CBF, mas da FIFA. Esta, não quer saber se a cidade é o berço do samba, do frevo, do vaneirão ou do boi-bumbá…Se tem água de côco, chimarrão, ou tapioca. Se é banhada pelo mar ou por rio, ou se fica no planalto central.

    O importante para a FIFA é que a cidade cumpra as exigências técnicas: estádio, transportes, comunicações, rede hoteleira, segurança pública, hospitais de emergência, lazer, etc.

    O importante para a FIFA é que a candidatura da cidade seja um desejo dos seus habitantes e da classe política, porque senão o “projeto” não anda. Este interesse tem de ser demonstrado.

    O importante para a FIFA, finalmente, é que a cidade-sede tenha sim, depois de cumpridas as exigências técnicas, alguns atrativos, tais como: povo generoso e acolhedor, que possa receber bem os torcedores de vários países, bons restaurantes, bares, casas noturnas, várias opções de passeios turísticos, etc. e, principalmente, que a escolha da cidade-sede possa dar retorno financeiro, comercial e político.

    Manaus, neste sentido, tem feito a sua parte. A povo quer a cidade como uma das sedes, porque a Copa do Mundo acaba, mas as obras de infra-estrutura ficam, em benefício do povo. Os políticos estão empenhados (Prefeito e Governador) e a FIFA já demonstrou interesse em ter na Amazônia uma das sedes e até elogiou a apresentação de Manaus e escolheu o Eduardo Braga para falar em nome dos governadores presentes na oficialização do Brasil como país-sede. É pouco? Acredito que não. Gostaram da idéia do governador da “compensação ambiental”, de uma “Copa Copa do Mundo Verde” e sustentável.

    Qual o estado brasileiro (o mais extenso) que tem as florestas mais bem preservadas (98%)? O Amazonas! Qual a capital (com quase dois milhões de habitantes) que é uma das mais seguras (e menos violentas) do Brasil? Manaus!

    Temos problemas? Sim, claro, qual a cidade não os tem?

    Mas temos o maior rio em volume d’água (e extensão) do mundo: o rio Amazonas; a maior floresta tropical (preservada);
    a maior bacia hidrográfica, fauna, flora, história, gastronomia, frutas deliciosas, festivais culturais, redes de hotéis internacionais, etc. etc. Além de termos mais de 450 fábricas (e não montadoras) das principais multinacionais, muitas patrocinadoras da FIFA, como a PANASONIC, PHILIPS, SONY, P&G, NOKIA, MOTO HONDA, COCA-COLA, entre outras.

    Não vejo o porquê de Manaus não ser uma forte candidata!

    Os concorrentes que se cuidem e que façam o seu “dever de casa” e parem de ser “bairristas”, “tendenciosos” e “exagerados”!

    Toda cidade tem problemas: até as que ficam “nas Oropa”, “nos States” e “nos Brasis”.

    Aqui em Manaus não é “um céu”, mas tem os seus encantos (e como os tem) e podemos surpreender, não só o Brasil, mas o mundo.

    Ou alguém pode duvidar que os “caboclos-artistas” do Festival de Parintins, que todos os anos são convidados pelas principais Escolas de Samba do Brasil, não poderão fazer uma abertura digna de uma Copa do Mundo? Ou que o amazonense, doido por futebol e festeiro, não vai lotar o Vivaldão, seja o preço que for?

    Resta-nos aguardar a decisão que, repito, não será da CBF, do Ricardo Teixeira, mas da FIFA, do Joseph Blatter.

    Se Manaus for escolhida: Pôxa, pai d’égua! Se não for, paciência, o mundo não vai se acabar, pelo menos por enquanto…hehehe…

    Abraços a todos!

  9. zaime says:

    Trabalho na industria do petroleo e sabem como manaus é conhecida no rio de janeiro: urucú do mundo. e esse bando de indios preconceituosos ainda sonham com copa do mundo. é risível!!!!

  10. zaime says:

    outra coisa! durante a copa do mundo quero viajar o brasil inteiro de carrro!! como é que faço pra chegar de carro a manaus? Qual rodovia devo pegar?

  11. augusto says:

    chegar d carro???
    isso não existe, mesmo eu sendo filho de manaus, sei que estamos no FOM DO MUNDO, aqui só se chega de avião, barco ou teletransporte se inventarem…
    Não merecemos ser subsede, veja o exmplo nosso futebol, ano que vem estará na quarta divisão e os torcedores sãodo flamerda e vascú…
    uma merda…

  12. Bruno says:

    hehehe…

    O “Zaime”, diz que trabalha na indústria do petróleo…Pelo comentário, nada de elegante, imagina-se o “nível” deste “comentarista”.

    Ele faz um trocadinho: “urucu do mundo”, referindo-se à Província Petrolífera de Urucu, localizada no município de Coari, estado do Amazonas, querendo ofender a cidade de Manaus e seus habitantes.

    Não conseguiu! Não tem moral para isso.

    Esta Província produz mais de 50.000 barris por dia, de alta qualidade, além de outros sub-produtos, derivados também do gás natural, que é reinjetado, enquanto o gasoduto para Manaus não é concluído.

    Que me desculpem os cariocas de bem, mas este “Zaime” não tem moral para criticar a cidade de Manaus, nem que queira envolver o Rio nessa.

    Ele escreve: “aqui no Rio de Janeiro” achando que esta ex-cidade ainda é referência para alguma coisa boa…Não é! Pelo contrário. Já foi, há mais de cinquenta anos, quando ainda era capital e olhe lá!

    O Rio de Janeiro é uma “Cidade Partida (Zuenir Ventura, obra de não-ficção), comandada pelo tráfico de drogas, armas, contrabando, descaminho, milícias, policiais corruptos, autoridades sem autoridade e uma grande parcela da população, que é conivente; que acha tudo isso “normal”.

    A cidade do Rio de Janeiro, se é para falar mal, a despeito de sua beleza natural, é conhecida na Europa e Estados Unidos como a cidade da prostituição, do turismo sexual: “Sodoma-e-Gomorra” do terceiro mundo. O que é uma pena!

    As notícias que são veiculadas mostram a cidade como “sede” do crime organizado e da bandidagem.

    Recentemente, o ex-chefe da polícia civil do estado, Álvaro Lins, foi preso, acusado de chefiar uma quadrilha de bandidos, imaginem!

    Na melhor parte da cidade, a zona sul, o risco de ser assaltado a mão armada, à luz do dia, em qualquer lugar, é iminente. Rouba-se carro, motorista, transeunte, passageiros pobres dentro dos ônibus, velhinhas indefesas, senhores de idade, aposentados, estudantes, mulheres, turistas desavisados e é um lugar que até ladrão “se der mole”, é roubado por ladrão. Um absurdo!

    Nas praias, para onde se olha tem malandro, desocupado, de todos os tipos, além de prostitutas, pervertidos, traficantes, drogados e bandidos sempre prontos para tirar qualquer coisa de valor e até a sua própria vida, se for preciso. Um perigo!

    É necessário ficar atento a qualquer coisa! Não dá nem para relaxar. É “flanelinha-bandido”, “garçom-bandido”, “falso-amigo-bandido”, é terrível.

    Basta perguntar a qualquer carioca de bem que o mesmo vai confirmar este fato, que é verdadeiro.

    Acho ótimo que a cidade de Manaus esteja isolada e fique bem longe do Rio de Janeiro. Isso é ótimo!

    Aqui só de avião e ponto final.

    O interessante é que os cariocas adoram Manaus e este comentarista deve ser carioca-do-paraguai, sem querer ofender o povo Paraguai, principal fornecedor de “matéria-prima” para o povo carioca…

    Talvez o “Zaime” seja filho de gente do norte, nordeste, ou norte de Minas, que é o que mais tem por lá. Com certeza ele não é do Noroeste do Brasil, onde fica o estado do Amazonas. nem do Rio, um povo sofrido, mas bem-humorado e gente boa, na sua maioria.

    Vai ver ele não conhece a Zona Norte e Oeste do Rio, o Centro, Catumbi, a baixada fluminense e as 456.322 milhões de favelas e favelados que moram na “cidade maravilhosa”, que tem sido nos últimos anos exemplo de mau-exemplo.

    Ir no “Maraca” é um suicídio. Só tem bandido. O estádio novo, o tal do “Engenhão”, só com seguranças (e olhe lá). Só sendo muito louco para pegar a “linha-amarela-de-medo” e assistir uma partida de futebol lá…Quem quiser conferir que vá lá, eu estou fora! Nem pensar!

    Ao se chegar em Manaus sente-se um “bafo-quente” do calor e da umidade, que vem da maior floresta úmida do planeta, preservada, pelo menos no Amazonas. No Rio, quando se chega logo se é abordado pelos “bandidos-bandalhas”, que deveriam ser taxistas, mas estão prontos para te assaltar.

    Ano passado prenderam uma quadrilha enorme, de “bandidos-carregadores-de-bagagem” que faziam câmbio, criminosamente. Mentira?

    Na saída do Aeroporto, para a Zona Sul, claro, único lugar menos inseguro da cidade, sente-se não o “bafo-quente” de Manaus, mas cheiro de peixe-podre, o que é muito pior.

    Depois se passa por várias “comunidades”, mais conhecidas como favelas, onde são criados porcos próximos da pista, que são utilizados pelos traficantes para “comerem” os cadáveres dos “alcagüetas”, segundo contam os traficantes.

    Parece exagero, mas é o que se conta. Deprimente!

    Nestas comunidades, chefiadas pelo tráfico, é onde ocorreu o assassinato do jornalista Tim Lopes, que foi torturado e enterrado vivo. Uma covardia!

    Se o visitante não receber um tiro de bala perdida, ele vai direto para a Zona Sul, onde ainda se pode sobreviver por mais tempo, desde que se fique entocado no apartamento e só se saia de dia. Vida de cão! Não é? No restante da cidade, não dá mais para se viver, só na Zona Sul e olhe lá.

    Ano passado uma senhora da alta sociedade, em pleno Leblon, em frente ao Rio Design Center, levou um tiro na cabeça, com a filha ao lado. Que lugar é esse? Em um dos melhores bairros da cidade?!

    O som é pagode, samba e funk, de quinta categoria. A comida é feijoada, feita de feijão preto e miúdos de porco e de gado. Só a rede Globo para falar bem. Os valores morais e éticos são coisa do passado e a classe média está se mudando para Florianópolis ou retornando para suas cidades de origem. Minha nossa!

    O carnaval é feito pelos turistas e é raro ver um “brincante” que não esteja bêbado ou “gripado”. É só participar e conferir. Coisa terrível. Várias pessoas já me relataram este fato.

    As praias são podres, impróprias para o banho: do Leme ao Pontal. As areias das praias têm dezenas de doenças. Sentar-se em uma cadeira de praia é um tormento: tem malandro pedindo cigarro, vendendo qualquer coisa, “frutinhas” te “secando”, mulheres de “vida fácil” (será?) se oferecendo, cheiro de erva em pleno meio dia e rato-de-praia querendo saber quando e o que vai te roubar. Uma beleza! hahaha…Nada relaxante!

    À noite, freqüentar uma boate é um perigo: além das “cariocas-do-paraguai” que “acham” que são gatas, mas querem é se dar bem e os seus bens, têm os pitt boys da classe média que por não pegarem mulher, querem se agarrar com um macho, quando encontram. O perigo maior é na saída, porque o risco de levar um tiro de um “segurança” é terrível, como aconteceu mês passado, depois de uma discussão entre adolescentes.

    Quando estive na Noruega quase morro de vergonha quando conheci uma família que foi assaltada por policiais e cujos dois filhos, adolescentes, foram covardemente espancados por pitt boys na melhor boate da cidade, só porque a mulherada desesperada por Homens de verdade não paravam de olhar para os caras…Uma vergonha!

    No Uruguai e na Argentina, conheci pessoas que fizeram comentários sobre as “calças-baixas-da- gang”, que me deixaram ruborizados. Foi difícil convencê-las que não eram prostitutas e que nem todas as brasileiras se vestem assim.

    Nos Estados Unidos, vi um casal idoso negar a conexão no Rio, pedindo para que fosse feita em São Paulo, via Guarulhos. O funcionário do Aeroporto lhes disse que só era uma conexão, que eles não precisariam sair da área privativa, mesmo assim eles insistiram: não queremos o Rio de jeito nenhum! E ameaçaram cancelar a viagem! Oh!

    Emprego no Rio é um desafio. Um cara formado ganha 1.000,00, gasta 2.000,00 e diz que ganha 3.000.00. Mora na casa da mãe para dividir despesas até os quarenta anos e acha que ainda é garotão. É o que mais tem. Infelizmente. A opção é aceitar um emprego longe do Rio, para ganhar melhor, mas tem que ir para Urucu! Bem-feito! hehehe…

    Fora o petróleo, o Rio de Janeiro é um balneário.

    Não produz nada e depende de São Paulo e Minas para tudo. Só que o petróleo e seus derivados é energia não renovável e um dia vai acabar.

    Portanto, meu caro “Zaime”, lave a boca antes de falar mal da cidade de Manaus…Você não tem a mínima moral para criticar a minha cidade. Fique na sua! (trocadilho).

    O fato de sermos “índios” é um orgulho para nós. Pena que não pudeste pegar ainda em uma bela flecha indígena, que é grande e dura, embora flexível!

    Não temos preconceito com ninguém, somente com pessoas de baixo nível intelectual e moral.

    Manaus é uma cidade que recebe (quase) todos de braços abertos e aqui é muito comum se encontrar paulistas, cariocas, gaúchos, mineiros, nordestinos e paraenses, que adoram Manaus.

    Nosso ex-prefeito, por duas vezes (Alfredo Nascimento), foi eleito Senador (se afastou para ocupar o cargo de Ministro dos Transportes), e é potiguar, de Natal-RN.

    Nosso governador re-eleito (Eduardo Braga) é paraense e o seu candidato a Prefeito (Omar Aziz) é paulista.

    Viste como somos generosos?

    O tal do “Augusto” disse que era “filho de Manaus”? Rapaz, Manaus significa “mãe dos deuses” e tu estás MUITO longe disso, seja sincero, seja Homem e fale a verdade! Eu sei bem de quem és filho…

    Hahahahaha…

    Desculpe, Marco Antonio, eu sei que és “pai-dégua”, te divertes com estes “comentaristas” e eu não poderia perder esta oportunidade de fechar a minha mensagem com este trocadilho.

    Sabes que sou “do bem”, mas esta “história” de falar mal da cidade dos outros é bem do terceiro mundo…Mas como “vento que venta lá, venta cá também, muito dificilmente, hehehe…É isso!

    Também sabemos criticar! Ou falar mal, como queiram! Estamos nos “desenvolvendo”.

    Aliás, dizem que no Rio de Janeiro, gosta-se muito de “trocadilho”, principalmente entre os petroleiros…Eu, hein!?

    Prefiro a minha cunhatã!

    Também começa com “c”, mas aqui o “nível” é outro! hehehe…

    Quanto ao fato de Manaus ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, preferimos receber brasileiros e estrangeiros que valorizem a nossa cultura e respeitem a nossa história, que é riquíssima, tanto quanto o nosso povo, que construiu uma cidade no meio da selva, que soubemos preservar!

    Manaus, 2014! Salve a Selva!

    Abraços!

  13. Arlen Nascimento says:

    Bom, a discussão tá excelente, muito ufanista é verdade, mas tá boa. Como tem muita coisa pra rebater, vou me ater a alguns poucos pontos aqui.

    Bruno, esse ufanismo besta não leva ninguém a lugar nenhum…
    Quer dizer, leva sim, leva pro buraco. Orgulho de ser brasileiro, orgulho de ser amazonense… Orgulho de quê? Ser amazonense ou brasileiro é uma mera questão geográfica. Vc por acaso tem orgulho de ser gente? Tem orgulho de ser destro ou canhoto? E o macaco? Será que ele tem orgulho de ser macaco? Entendeu?

    Outra coisa. Manaus só tem “mais 450 fábricas (e não montadoras)” por causa do incentivo fiscal. Elas não estão aqui por causa da floresta ou por causa da beleza das cunhatãs, elas estão aqui por causa do incentivo. Tire isso, e na outra semana não tem nem 10 empresas multinacionais por aqui… Aliás, incentivo esse que já nem incentiva tanto assim… eu não faço ideia, mas tenho certeza de que várias empresas deixaram de vir pra cá por conta do isolamento e custos haja vista que produzir em outros países de terceiro mundo é mais barato que produzir aqui (México, por exemplo)

    Bruno, vc, junto com Alex Deneriaz e outros figurões da ‘high society’, é o típico amazonense que “amo Manaus e não saio daqui de jeito nenhum”, entretanto, não consegue ficar 3 meses sem passar uma semananinha na ‘civilização’ (Rio, São Paulo, whatever)… Absolutamente nada contra isso, mas aí fica fácil, né?

    Marco Antônio, pelo que vc colocou aí, vc mora em Amsterdam, certo? Aí é graça dizer que ama Manaus. Mas se alguém te desse a passagem pra vc voltar amanhã, duvido muito que vc topasse…

    Do que adianta Manaus ter o projeto do metrô de superfície e não tê-lo até hj? Manaus tem o projeto da Nova Veneza também, lembra?
    Em número, é até possível que haja a quantidade ideal de vagas nos hotéis. Mas e em QUALIDADE? Quantas são as vagas? Tirando 5 ou 6 hotéis, quantos estão preparados pra RECEBER BEM os turistas? Procure na internet o que se fala sobre os hotéis daqui (poupando trabalho pra vc href=”//www.tripadvisor.com/Hotels-g303235-Manaus_Amazon_River_State_of_Amazonas-Hotels.html)

    O que o Zaime falou é ridículo, mas convenhamos, esse é o retrato de Manaus lá praquelas bandas… e convenhamos também que ele não está tão errado assim…

    Pessoal, sem paixões, dizer que Manaus é uma metrópole é ingenuidade ou desonestidade. Quem já foi numa cidade grande de verdade, sabe disso.

    O que nos atrasa muito aqui é a mentalidade pequena do povo. Hoje se reclama muito do trânsito, diz-se que o trânsito é caótico. Tá certo que o trânsito não está nada bom, mas caótico não é verdade. Caótico é em São Paulo. O problema é que ninguém compentente tem bolas pra tomar algumas medidas que fariam o trânsito fluir muito melhor.
    É coisa simples:

    – eliminar metade (ou 30%) dos semáforos
    – eliminar todos os retornos nas vias de grande movimento (V8, Constantino Nery, etc)

    Quando eu falo isso pra alguém, me dizem: tá maluco? Eu ia ter que ir lá na Darcy Vargas pra fazer um retorno no V8? E eu respondo: Sim, aqui não é mais interior! Não quer cidade grande? Então é assim!

    Mas imagine a grita dos ilustres moradores do Ephygênio Sales se fizessem isso…

  14. vanessa gomes says:

    NOSSA! QUE RIDÍCULO FALAREM TÃO MAL ASSIM DE MINHA CIDADE SÃO PESSOAS MAL AMADAS FRUSTRADAS SEM PERSPECTIVA ALGUMA DE VIDA AMARGURADAS,AMO SIM ESSA CIDADE COM TODOS OS PROBLEMAS QUE TEM,EO QUE QUE OS CARIOCAS TEM QUE FALAR DA GENTE POVO QUE ESTAR AI CHEIO DE PROBLEMAS PRA RESOLVER.VIOLÊNCIA TRÁFICOS ,BALA PERDIDA,MORRE GENTE A CADA MINUTO
    TEM QUE ANDAR BLINDADOS.HAHAHAHAHAHA

  15. Zaime says:

    É isso aí Vanessa ! quem ama o feio, bonito lhe parece!.
    Esse Bruno fanfarrão é um índio baré valente!! quando vier aqui no rio pode se hospedar no museu do indio, fica em botafogo, não lembro a rua.
    Arlen, muito pertinente seus comentários. Parabens!!!
    Não sei de onde vocês tiraram a ideia que eu sou carioca, em que parte do post anterior eu cito isso? Deixem os cariocas de lado que eles tem os seus problemas para resolver. muita pretensão achar que cariocas, paulistas, mineiros, goianos, pernambucanos, gaúchos, etc, etc… iriam se incomodar com vocês. O brasil tá nem aí pra vocês…Podem ficar aí na selva particular de vocês (sem trocadilho).

  16. Bruno says:

    Boa noite, pessoal!

    Bom, o assunto aqui era Copa do Mundo de 2014 e a candidatura de Manaus, que quer e vai ser uma das sedes.

    Aí entram uns afetados, recalcados, geralmente gente sem instrução, informação, nem berço, que começam a falar mal da cidade, dizer isso e aquilo como se os problemas que existem aqui, fossem exclusivos, o que é uma piada.

    O Arlen, Nascimento, sobrenome que me dá até arrepios, talvez seja parente do “nosso querido Prefeito (duas vezes) e Senador Alfredinho Buchada”, como dizem no Jornal “Maskate”.

    Ô Arlien, eu não sou como o Alex Deneriaz não, que vive no Rio e São Paulo (como se lá fosse civilizado, hahaha…) mas taí um cara que eu admiro. O Alex não precisou sair de Manaus para ganhar a vida e nunca eu o ouvi falando mal de outras cidades. Ele nasceu aqui, mora aqui e gosta de Manaus, como eu também gosto, e por que não?

    Ele, com certeza, eu, minha família e amigos, assim como centenas de milhares de amazonenses, de verdade, que nasceram aqui e são filhos e netos de amazonenses, e, portanto, tem uma história de vida e forte ligação com a cidade e o estado, não estamos nada satisfeitos do modo que estamos sendo governados! Não mesmo!

    Eu tive a infelicidade de ter que trabalhar em vários estados do Brasil, por força da minha profissão e conheci muitas, muitas cidades, boas e ruins, de todo o Brasil e te digo o seguinte: com todos os “problemas” (tu não sabes o que são problemas), Manaus ainda é um “céu”, apesar do calor, que eu gosto! Até do calor!

    Se sendo quente e úmido, como é, já tem gente de todo BURACO do Brasil vindo morar e enfeiar a cidade, imagine se tivesse um clima bom?

    Ô Arlien, todo o amazonense classe média, como eu sou, viaja, rapaz. Isso é normal para nós. Não é coisa de rico não, é normal. Não temos estradas e pelo rio a gente vai fazer o que em Belém? Me diz!

    O amazonense trabalha para viver e vive bem!

    Vai nos presídios de Manaus e conta quantos amazonenses tem lá…Vai no Centro e conta quantos camelôs e visita estes restaurantes podres e vê de onde são os donos, comida e empregados….Estes vagabundos querem oferecer salário de fome para os amazonenses, que não aceitam e ainda são chamados de preguiçosos, hehehe…Aí eles contratam mais miseráveis nas cidades de origem e Manaus fica do jeito que está…Vê os babacas que ouvem música (?) no último volume de onde são…

    O amazonense é tranqüilão, gente boa, farto, generoso, mas não é otário não, está bem?!

    Conhecemos outras cidades, mas não nos mudamos para lá de vez, não! Vamos estudar, trabalhar ou passear, com dinheiro que ganhamos aqui e assim que pudemos voltamos para cá! Amamos a nossa cidade e estado. Temos problemas? Sim. Qual a cidade que não tem?

    Agora o Arlien fala de uma exceção, que é uma opinião pessoal de um “sujeito” que fala de não querer fazer um retorno mais distante, um cara que talvez nem seja amazonense e mesmo que seja, possa ter sido sincero e pense pequeno mesmo, e por isso seja amigo do Arlien.

    Isso não tem nada a ver com nada!

    Existem umas “coisas” em Manaus e nos amazonenses que são de cidade pequena, provinciana? Sim! Mas é justamente por isso que eu gosto daqui. Entendes? Capitas? hehe…Isso é ingenuidade, só isso, falta de perspicácia.

    Somos ingênuos, meus caros, se comparados aos “outros” brasileiros. Tu falas que não existe essa de ser amazonense, que somos todos brasileiros, não senhor! Somos brasileiros, sim, mas do Noroeste do Brasil, com a nossa cultura, nossos valores, costumes. Não somos o que os “paraquedistas” chamam de “amazônidas” não! Somos amazonenses, do Amazonas, de Manaus!

    Essa história de “amazônida” é um engodo, para justificar a “liderança” de uma corja que nada tem a ver com a cidade, mas ocupa posições de destaque e quer justificar o espaço que ocupam, mostrando-se como sendo do lugar, que é nosso! Mas estes embusteiros só estão lá, ainda, porque deixamos que estejam. Somos generosos!

    Não tenho dúvidas que somos o povo mais festeiro, bacana, tranqüilo, de todo o Brasil! O amazonense é sincero, fala na cara! Não é falso. E não somos bairristas, não! Pelo contrário: achamos que Manaus não é melhor do que nenhuma outra cidade, até morarmos fora e descobrirmos que não é verdade. Conheço dezenas de casos, não só na minha família como de outras famílias.

    Mas se a questão é se Manaus pode ou não sediar jogos da Copa, a resposta é: pode e vai. Anota aí.

    Nenhuma, repito, nenhuma cidade brasileira, candidata, hoje, tem condições de sediar um treino, um treino de uma seleção na Copa do Mundo, entendes? Nenhuma!

    Desculpe, a não ser Belém, que é a “mertrópole do Norte” e Quixeramobim, a do sertão, hehehe.

    Este tal de Zaime, não dá nem para discutir com o cara…Olha o nível do “sujeito”, hehehe…

    O cara não tem nem argumentos.

    Ele fala mal de índio, mas deveria conhecer melhor a “cultura indígena”, entrar no mato com um índio, aprender a usar a “flecha” direitinho, daquelas grandes, que ele gosta, sabes? Tenho certeza que ele mudaria de idéia, hehehe…

    Ô Zaime, “cê é mineirin”, cara? Fala aí. Seja corajoso como nós, que não escondemos nossas origens, mas, diferente, nos orgulhamos dela!

    Quanto ao “Brasil” não estar nem aí para nós, como dizes, podes ficar tranqüilo que não fazemos questão de sermos valorizados por brasileiros como tu, de quinto mundo!

    Os países desenvolvidos nos valorizam e muito mais as nossas riquezas, que são muitas! Fora do Brasil, a melhor imagem que se tem é a do estado do Amazonas! Que preserva a floresta e busca o desenvolvimento sustentável, não só econômico, mas social.

    O problema é a migração desenfreada de brasileiros que vem “fazer a vida do zero” em nossa cidade e ainda falam mal! É verdade, mesmo, aquele adágio pupular que diz “quem desdenha quer comprar”!

  17. Zaime says:

    Bruno viajante classe mérdia pare com seus devaneios.

    Quero ver quantos outros estados brasileiros vc vai ofender. Por favor deixe os mineiros de fora dessa também. Por que tanto interesse em saber de onde venho. Já te passou pela cabeça que por um erro do destino eu possa ter nascido aí? Aí vc iria começar a falar mal também dos seus pares?.

    Meu caro se vc tivesse viajado pelo menos uma vez pra “fora” iria saber que por lá eles não sabem nem a capital do brasil, então imagina se eles vão saber que existe um estado no brasil chamado amazonas. te toca cara!!!

    Pelo seu papo de desenvolvimento sustentável acredito que vc seja um político. acertei? só político fala tanta asneira assim!

    Bruno por acaso vc já conheceu a “cultura indígena”? Vc parece gostar muito. Aposto que seus olhos brilham quando fala da flecha dos indios.

    Não sei o que vocês estão discutindo, é claro que Belém e Manaus serão ambas sub-sedes no norte do Brasil. Mas me explica que negocio é esses de “noroeste do Brasil” Por acaso estão querendo se separar do norte? aproveita e se separem do Brasil também. Acho que vcs ficariam melhor se pertencessem a Venezuela. O chaves tambem tem mania de grandeza…

  18. Bruno/Manaus says:

    E aí, pessoal!? hehe…

    Pois é…Se o “Zaime” fosse não, se “tivesse” nascido aqui, neste solo sagrado, que é Manaus, eu não me admiraria de jeito nenhum…

    Como já escrevi antes, o que mais tem por aqui é amazonense ingrato que só “descobre” que Manaus não é tão ruim assim quando muda de cidade e vê que o que “as outras” têm de bom, têm muito mais de ruim…

    Mas, tenho a intuição que me diz que ele não é “daqui”, mas talvez da “região”…

    Agora ele quer a ajuda dos “mineiros”, hehehe…

    Já quis envolver os “cariocas da clara”, daqui a pouco envolve os paraenses, os potiguares, hehehe…Falta-lhe argumentos; sobram intrigas.

    Sobre a Copa do Mundo 2014, principal assunto deste conceituado e divertido “blog”, Manaus continua se preparando e, por causa das eleições municipais, as obras de maquiagem da atual prefeitura acabaram por melhorar a imagem da cidade…

    Ruas estão sendo asfaltadas, estão mais limpas e iluminadas…Três praças históricas estão sendo recuperadas e um novo parque está sendo finalizado, o que é ótimo para a cidade…

    Parece muito, mas seis anos passam rápido e até lá, se Deus quiser, porque por aqui todos querem, a cidade estará pronta para “fazer bonito”.

    Daqui a poucos meses a FIFA (e não a CBF) irá divulgar as cidades selecionadas, quando Manaus será oficializada como uma das sedes…

    Até 2014, teremos já inaugurados e funcionando o novo Shopping Manaus Plaza, o Manauara Shopping (www.manauarashopping.com.br) e, possivelmente, o Ponta Negra Shopping.

    Até lá o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes já estará reformado e ampliado, e a freqüência diária do vôo da Delta (Manaus-Atlanta-Manaus, diário, direto, cuja linha começará a operar em 20 de dezembro de 2008) já terá sido ampliada para dois vôos diários, com certeza. Assim também os vôos da CopaAir, para o Panamá e Miami e o da TAM, para Caracas e Miami.

    Assim, Manaus estará conectada com dois grandes e importantes HUBs internacionais, que a ligarão com a Europa, Estados Unidos e com o mundo: o do Panamá e o de Atlanta, está bem?! hehehe…

    Dois hotéis (de redes internacionais) já estão em fase de finalização e o “Hilton”, em Novo Airão, já está em fase de implantação, com o projeto já finalizado e em execução.

    Estamos otimistas, porque a Prefeitura e o Governo do Estado estão fazendo o que deve ser feito: a Prefeitura está finalizando mais um viaduto e o governo estadual terminando importantes passagens de níveis, que irão desafogar o trânsito da cidade.

    Em 2014, o PROSAMIM, obra do governo estadual já estará finalizado, beneficiando mais de 40 mil famílias que viviam sobre os igarapés de Manaus e que hoje moram em aptos. de dois quartos, sala e banheiro, com energia elétrica, água encanada, esgoto e coleta de lixo, melhorando, significativamente, o IDH Municipal e a imagem da cidade e a qualidade de vida de famílias pobres.

    Eu não sou político, sou politizado. E bem informado.

    Ainda, até 2014, teremos já finalizada, a ponte Manaus-Iranduba e o gasoduto Coari-Manaus, importantes obras do governo federal. A chegada do gás, que estava sendo reinjetado, vai baratear em mais de 60% o custo da energia na Cidade e substituirá a atual matriz energética (óleo diesel). O gás é barato e menos poluente, o que é ótimo para a imagem conservacionista da cidade e do estado do Amazonas.

    Além disso, Manaus, finalmente, se ligará ao linhão de Tucuruí e será muito beneficiada, em termos de energia elétrica, que ficará mais barata.

    É quase certo que, até lá, a BR-319 já estará finalizada e Manaus voltará a ter uma ligação terrestre com o “resto do Brasil”, com todo respeito, hehehehe…

    Eu preferiria estar aqui, isoladinho, na minha, numa boa, mas o Brasil precisa dos nossos celulares, TVs, máquinas de lavar, micro-ondas, relógios, motos, extratos vegetais da Coca-Cola, câmaras fotográficas, etc., etc., hehehe…

    Temos que aproveitar, pelo menos até 2023 (09 anos depois da Copa de 2014, hehe…) e montar, fabricar e exportar produtos de ALTA tecnologia e muito, muito necessários para a sobrevivência de milhões de brasileiros, que têm DIREITO ao seu celularzinho, sua TV de plasma, seu somzinho e sua motinha Honda, Yamaha, Kasinsky, Harley, ou qualquer uma mais baratinha…

    Quando os incentivos FEDERAIS acabarem, quero ver se alguma indústria, multinacional, vai sair daqui, com gás natural (60% mais barato que o diesel), estrada BR-319, ligando Manaus ao resto do país, e um Pólo Industrial com mais de 500 INDÚSTRIAS instaladas, com mão-de-obra operária e técnica altamente qualificada… Quero é ver!

    Tenho que ser otimista.

    Para finalizar, tanto os projetos “Manaus Belle Epoque” quanto o “Monumenta” já estarão finalizados seus respectivos projetos de restauração do Centro Histórico. Muito bom. Nossa cultura e história recuperadas e a auto-estima do povo elevada.

    Estamos nos preparando para receber os turistas e as seleções da Copa do Mundo de 2014. Estamos fazendo nosso “dever de casa”.

    As outras concorrentes é que se cuidem, ou, pior para elas, “se mordam”!!! hahahaha…

    Abraços a todos, principalmente ao “paciente” dono do pai d’égua…Cadê a torcida amazonense?

  19. Arlen Nascimento says:

    Bruno, eu prefiro acreditar que vc é ingênuo. Muito ingênuo…

  20. Zaime says:

    Arlen, mais uma vez muito pertinente os seus comentários.
    Bruno fala a verdade, vc é filho do prefeito ou do governador?
    inacreditável os seus comentários!!!!!!
    A CBF/FIFA só não vão por mais cidades-sedes por falta de seleções.
    Vai ter dois joguinhos em cada cidade-sede e pronto.
    Nos seus comentários vc usa muito o verbo no futuro, significando algo que poderá ou não acontecer. Daqui a uns 10 anos, quando vc tiver uns 20 anos. Verá que nada disso aconteceu.
    Vou parar de conversar com vc, sinto que ainda é um menino, muito ingênuo, como bem disse o Arlen.

  21. joao paulo says:

    bom, moro em manaus a 34 anos quando cheguei aqui a cidade era menos evoluida hoje manaus é uma cidade linda com seus problemas como qualquer cidade do brasil manaus é uma cidade moderna é maravilhosa porque nao sediar os jogos que sediar em belem cidade mais feia e mais mal infro-estruturada do nortedo pais ou no rio.nao sei de onde voce é mais amazonese voce nao é!

  22. Marco Antonio/Amsterdam says:

    Olá!!! Estou de volta mas sem a mínima vontade de baixarias… Após esse tempo ausente leio agora comentários bem mais inflamados. Onde vamos parar!!!??? Bem, primeiro quero ressaltar e cumprimentar o Zaime do Rio de Janeiro, a cidade brasileira mais difundida e conhecida no exterior dentre as nossas tantas. Morei e conheço bem o Rio, é realmente uma das cidades dentre as mais bonitas do mundo, não há de se negar. Segundo: hoje sei o motivo ao qual muitos brasileiros quando querem ofender uma pessoa natural do Amazonas se referirem a ela como “índio”. Puro preconceito nosso, nós brasileiros somos terrivelmente preconceituosos. Exemplos: o que se entende quando se diz que uma pessoa faz ,fez ou fará um “Programa de índio”?, outro, “Trabalho de preto”(extremamente preconceituoso).Mais… em São Paulo o termo “fazer baianada ou ser baiano” são termos para ofender alguém, bem pejorativos( ñ sei se ainda se usa isso por lá), no Rio ser “paraíba”, para muitos cariocas, é uma ofensa, é tentar diminuir alguém. E agora eles já foram mais além: usam o termo: “ceariba” (Ceará+Paraíba). Eu não posso mais com esses brasileiros PRECONCEITUOSOS!!!
    Arlem,primeiro: vc tem o nome que possivelmente tem origem no nome da cidade de Haalem, capital da província Noord-Holland, que deu nome ao famoso bairro do Harlem em Nova Iorque, cidade fundada por imigrantes holandeses. Então, pois é… eu não voltaria para morar em Manaus ñ, vc tem razão, pelo menos agora não. Se alguém me desse uma passagem , claro que eu aceitaria ir de férias, aliás por aqui todos aceitariam. Os holandeses,em particular, estão bem mais informados sobre Floresta Amazônica do que a maioria do brasileiros e, acredite, Manaus não é um nome desconhecido por aqui. A cidade se destaca dentre as outras amazônicas, olhe-se no Mapa Mundi e se verá o porquê? Ela estar destacada no meio da Floresta Amazônica, isso é fabuloso, curioso e exôtico para muitos na Europa e em muitos países. O holandês é um povo que viaja muito, sai de férias 4, 5 vezes ao ano(ñ tiram 20 dias ou um mês seguidos como nós no BR , intercalam em dias ou uma semana somente, totalizando um mês ao ano), e eles sentem uma curiosidade imensa de conhecer a Amazônia.
    Por estar exatamente no meio da selva, tem Manaus um diferencial enorme para o turista estrangeiro em relação as outras capitais do Norte. Acessa-se a internet e se ver hotéis encravados num ambiente selvagem, isso conta muito ponto. Também, a distância de Manaus em relação ao eixo Rio-SP é outro ponto positivo.
    Por aqui o Brasil é conhecido como um país muito vilolento mas sabemos que essa fama ñ se deve a Manaus, por isso é mesmo bom a cidade manter um certo isolamento. Mas sei que a cidade ñ está tão isolada via terrestre ñ, afinal de Manaus se vai a Caracas e ao mar do Caribe pela BR 174, certo ou errado? Como comentei há algum tempo, uma ou outra cidade pode seguir buscando em ostentar o título: “Porta de Entrada da Amazônia” mas só Manaus poderá ser considerada a sala de estar, sala de visita onde podemos recepcionar nossos visitantes, bater um bom bate-papo e depois de algum tempo sair a conhecer os outros cômodos dessa imensa Casa Verde (ñ é um trocadilho com a Escola de Samba ou o bairro paulista, ñ) . Um abraço em tds e tentem dosar as baixarias.

  23. Cristina says:

    Gostaria muito de entrar em contato com o Bruno, devido as seus comentários, por preciso de algumas informações.

    Desde já agradeço

  24. leticia says:

    quero muito que vcs contasen sobre os projetos socias de manaus quero muita isso até amanhã dia novembro 20,2008

    muito obrigada agradeço desde ja
    bjs !!! de leticia

  25. Arlen Nascimento says:

    Fritas acompanham, Letícia?
    Talvez no site da prefeitura vc acha alguma coisa – http://www.manaus.am.gov.br/

  26. Gianne says:

    Adorei os post do Bruno, seus argumentos são persuasivos, convincentes e verídicos.Gosto de ver as pessoas valorizando cada pedaço desse chão (não só do amazonas, mas do Brasil) o lado bom da vida. Pena que os opositores são fracos nos argumentos.
    Falando do assunto em questão, Manaus tem as mesmas condições , de sediar os jogos da Copa/2014 , que as demais cidades concorrentes, cada uma com seus atrativos e belezas, além da qualidade de vida que poderão proporcionar, afinal os atletas vão precisar (local confortável, ar puro, alimentação saudável, rotas curtas).
    Ah, rico anda de jatinho, pra que se preocupar com estarada? Ou alguém acha que são os pobres que vão assistir a copa rs rs rs.

    A crítica é uma arte, logo não é para qualquer um.
    Um abraço a todos.

  27. Marco Antonio/Amsterdam says:

    Olá todos! Vejo que os ânimos se acalmaram por aqui. E o Bruno colhendo simpatias e agradando, é isso aí…Não tenho muito assunto no momento, curtindo uns dias em Natal. Semana que vem vou a Manaus curtir a família e amigos, comer muito peixe,comer pupunha,tucumã, tomar tacacá, suco de cupuçú e açaí. Fazer e comer td do que tenho vontade e saudade. Aguarde Manaus!!!
    Um abraço em tds.
    Marco Antonio

  28. Kátia says:

    olá vc que é de Manaus, não sei comoé Manaus mais tenho um irmão que mora lá
    há 2 anos e ele gosta muito de lá.
    ele fala muito bem de Manaus eu moro em Itaituba e estou seriamente pensando em ir morar em Manaus.
    aqui onde moro sei que todo lugar tá ruim de emprego + aqui ainda não teve melhoras espero que um dia melhore gosto muito daqui mais devemos procurar melhoras não estou certa?
    E em Manaus sei que é bom de emprego por isso gente não sei porque tanta discusão se os problemas estão em todos os lugares portanto tenham fé que dias melhores virão.
    E se Deus quiser estarei em Manaus morando com minha família e tudo vai dar certo.

    att.
    Kátia

    um abraços a todos e feliz natal e um ano próspero de saúde e felicidades.

  29. Kátia says:

    só conheço Manaus de Passagem achei muito bonita.
    tchauuuu e uma tarde

  30. Marco Antonio/Amsterdam says:

    Decidido!!! Manaus já foi escolhida pela Fifa como a sede amazônica da copa 2014, é só navegar pra ler…Vamos lá Manaus!!!

  31. Pedro Paulo says:

    Estranho a quantidade de manauares insatisfeitos e horrorizados com sua própria cidade. Como não sou de perder tempo, vou ser bem resumido. ISSO È DESPEITO. Sim, porque Manaus apostou na ousadia para levar a subsede amazônica. Como somos cientes de nossas deficiências, apresentamos um projeto que busca resolver os gargalos da cidade e oferecer uma infraestrutura digna a uma copa do mundo. Já a cidade concorrente, de onde certamente vem esses “manauaras” insatisfeitos, apostou na modernidade de seu estádio, e claro, quebrou a cara, porque de estádios ultrapassados o Brasil está cheio. A COPA 2014 será a copa da ousadia, e não da mediocridade, por isso Belém está perdendo a chance de sediar a copa. Ah, já ia esquecendo, só li más notícias sobre esse forum social realizado em Belém, sinal de que a cidade não tem capacidade de organizar grandes eventos.

  32. Pedro Paulo says:

    Complementando, Belém é violenta demais, e as centenas de assaltos que aconteceriam caso fosse sede, não fariam bem a imagem do país. Portanto, para o bem da imagem do Brasil no exterior, Manaus na copa 2014.

  33. Bruno says:

    Oi, Marco Antonio! Tudo bem, pessoal?

    Eu estava viajando a trabalho, pelo Brasil e graças a Deus já estou de volta à minha cidade querida, que é Manaus.

    Estou muito satisfeito com a FORTE candidatura da cidade, que está recebendo apoio até do “centro-sul” do Brasil, crônica esportiva de peso (Juca Kfouri, Paes Leme) e até de políticos: o Serra (governador de São Paulo, adversário dos interesses econômicos do Amazonas) declarou que “Manaus merece ser sede por tudo que representa”. Que surpresa!

    Bom, os ressentidos que falam mal (sem razão) da candidatura de Manaus não são naturais da cidade, nem do estado, mas são, com certeza, de algum estado vizinho (quem será? hehehe…) que está DESESPERADO por não poder “fazer frente” à candidatura de Manaus ou por desconhecer a força política e econômica da cidade.

    Sem difamar, ou “falar mal” de ninguém, Manaus está se afirmando e recebendo muito apoio, por ser a Capital do Estado que é exemplo de conservação ambiental e um dos menos violentos do Brasil.

    Tenho fé e estou trabalhando, também, como cidadão, para que Manaus seja uma das sedes escolhidas. Os governos municipal e estadual cumpriram todas as exigências do “Caderno de Encargos” e somos um forte candidato.

    No entanto, posso afirmar que, apesar da crise internacional, mesmo que Manaus não seja escolhida (o que seria uma pena, porque os gringos querem) serão aplicados mais de 6 bilhões em investimentos na cidade.

    Até 2014 a cidade será outra: Ponte Presidente Lula concluída, VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), Avenida das Torres concluída, aeroporto reformado e ampliado, incentivos fiscais prorrogrados até 2033, gasoduto concluído, linhão de Tucuruí concluído, Ferrovia Porto-Velho Manaus (em vez de rodovia) concluída, novos shoppings (Ponta Negra e Manauara ampliados), novas rotas internacionais, novas empresas se instalando na cidade, entre outros investimentos. Estou otimista, mas preocupado.

    Manaus é tão boa de viver, morar e trabalhar que acho até que já estou mudando de idéia em relação à candidatura da cidade… hehehe…

    Se Manaus sediar jogos da Copa, haverá muita publicidade e aí teremos um enorme contingente migratório se deslocando para a cidade e novos problemas surgirão…

    Se “falando mal” a cidade tem um dos maiores crescimentos demográficos do país, imaginem se AINDA for feita propagando positiva…

    Vou ficar é na minha, hehehe… Investimentos são importantes, mas atrairão muitos problemas indesejáveis com eles…

    Só queria mais investimentos e atrair mais turistas, mas soube que, somente com a candidatura, já têm milhares de trabalhadores enviando currículos para as empresas locais (que estão demitindo, por causa da crise) pedindo empregos, “é mole”? hahaha…

    Se por aqui as coisas “não vão bem”, imaginem nas outras cidades! (rs)

    Só eu, que não sou político (nem tenho talento para isso), tenho recebido mais de 30 currículos por dia e outras dezenas de pedidos de informações sobre a cidade… É animador, mas não deixa de ser preocupante…

    Eu sou “provinciano” e não queria que a minha cidade virasse uma “cidade grande”, mas continuasse a ser uma grande cidade, mas tranquila, calma, hospitaleira, como sempre foi, ANTES da Zona Franca e do Pólo Industrial.

    A decisão não é minha, mas é fato que muita gente (do Brasil) que vem “visitar” a cidade acaba “ficando por aqui”.

    Por quê será? Deve ser o calor, a umidade, ou o isolamento geográfico?

    Ou será porque é uma cidade próspera e que tem futuro?

    Fica a pergunta “no ar”.

    Abraços a todos!

  34. Arlen Nascimento says:

    Bruno, depois desse teu comentário tão, err…, otimista, será que vc é só um ‘cidadão comum’ brigando pela copa?

  35. Paraense says:

    Sinceramente estou torcendo por Manaus. Quero que vocês gastem (os burros dizem aplicar) 6 bilhões para ter a oportunidade de assistir um clássico (se é que vocês sabem o que significa essa palavra) do futebol mundial: Costa Rica x Panamá.
    Adoro Manaus! Mas fico pensando o que será de Manaus quando a copa de 2014 passar e os subsídios que fazem essa moderna cidade existir acabarem. O que será da minha empresa? os meus empregados amazonenses como ficarão? É bom eu ir pensando nisso, já que os meus colegas do Amazonas acham que com a copa em Manaus tudo estará resolvido. Acho que vou voltar pra grande Metrópole do Norte (não vou falar o nome porque sei que vocês não gostam, mas sei que pensaram nela!).
    Não sei porque tanta raiva de nós. Construímos duas grandes cidades no Norte, a nossa e a de vocês e mesmo assim vocês nos odeiam. Será que é o ressentimento do colonizado? Como falei anteriormente e não é mentira minha, adoro Manaus e sabem por quê? Conheço o Brasil inteiro e não ví duas capitais que se parecessem tanto quanto Manaus e aquela outra Grande Cidade do Norte. É impressionante como nós paraenses conseguimos fazer de Manaus a nossa segunda morada, do jeitinho que a gente gosta.
    Por hoje é só moçada!!

    • Pires says:

      Um paraense lamentável e lastimoso…Típico dos que são do lado de lá…

  36. Marco Antonio/Amsterdam says:

    Olá tds!!! Bruno td bem? Andavas sumido?
    Já sei, já sei…a Fifa adiou o anúncio das cidades sedes. Q pena! Eu estava ancioso por saber porém agora é mais paciência. Só dessa forma algumas candidatas têm mais fôlego pra seguir na disputa e quem sabe melhorar a imagem.
    Força Belém!!! Li também que a Vale do Rio Doce declarou apoio a Belém e q investirar nos próximos anos ñ sei quantos milhões no Pará. Fico feliz por isso, espero q a Vale cumpra com sua promessa e crie mais emprego para os nossos amigos paraenses. E se falando em apoio empresarial… li também q os senadores pelo Amazonas: Jefferson Praia, João Pedro e Artur Neto enviaram uma carta à Fifa declarando sua torcida por Manaus e enumerando os pontos pelos quais a cidade é a mais preparada para se tornar a chamada “sede amazônica da Copa 2014”. Em resposta a carta dos senadores, a Fifa ressalva dois importantes pontos pela qual Manaus é fortíssima candidata. Na reunião em Tóquio, quando a Federação de Futebol acatou o pedido da CBF e aceitou ampliar de 10 para 12 as cidades-sedes pesou muito a decisão de ñ se deixar de fora o Amazonas ou de se reconhecer o Amazonas, para ser mais preciso com o texto lido.Salienta também segundo o senhor executivo da Fifa,resposável pela resposta aos senadores, e isso o mais importante, q o grande numéro de empresas patrocinadoras do Mundial declararam apoio a Manaus, entre elas a grande Coca-cola( já patrocina o Festival de Parintins há mais de 10 anos) , Sony, Adidas e Nokia. Dessas, somente a Adidas ñ está presente no Polo Industrial de Manaus(PIM). Como se ver a cidade tem apoio de peso e elas, claro, querem ser reconhecidas, algumas já o são, pelo rótulo de “Empresa Amiga do Meio Ambiente”. Já q falei sobre a Adidas… ano passado ela lançou um tênis com a marca em homenagem ao Festival de Parintins, Garantido e Caprichoso. Uma coleção q se chama World’s Flavors ( acho q é esse o nome) e se destina a homenagear grandes festas populares ao redor do mundo, se quiserem ver acessem o site da Adiadas.com. Como se ver o apoio a Manaus desse gigante no mundo dos esportes ñ é por acaso.
    O Paraense aí em cima disse: E quando os subsídios, os incentivos dados a Manaus acabarem…Digo a vc q ñ acabarão, a comunidade internacional será contra e o Brasil ñ aguentará tanta pressão internacional. Sim, pois o modelo Zona Franca já é consolidado e se sabe que ele ñ destrói a natureza, é ecologicamente viável. Tudo bem o Amazonas pode investir mais em turismo, já q é um grande polo pra isso. Mas paralelamente a isso, como fica? O estado seguirar o mesmo caminho do vizinho Pará: Mineração, pastagens, plantação de soja. O nosso glorioso estado vizinho é campeão em destruir a Floresta Amazônica, a gente sabe muito bem o que tem ocorrido por aí nos últimos anos: Eldorado dos Carajás, assassinato da freira norte-americana…só pra lembrar esses. Outro dia estava eu a assitir a BBC de Londres, um programa chamado “Amazon”. O primeiro programa abordou o desmatamento, o contrabando de madeira na região de Altamira, Pará…péssima reputção. Semana passada vi outra parte do programa e na contra-mão estavam a falar da Reserva Sustentável de Mamirauá, próximo a Tefé no Amazonas. Nessa o repórter tecia só elogios e comentou como deu e tem dado certo a criação de Reservas naquele estado amazônico depois seguiu-se pelo Rio Negro até o Encontro das Águas, próximo a Manaus. Fantástica propaganda turística!!!E eu aqui todo orgulhoso e feliz vendo q o meu estado tem feito a coisa certa. Isso, o Amazonas sendo mais respeitado, por quem manda e influencia o Mundo: os países ricos.
    Andam dizendo por aí q Manaus é a capital da Amazônia. Muito justo. Que outra capital amazônica se identifica mais com tribo indígena, com mato, com a floresta? Manaus ganha. Seja pela posição geográfica, pelo nome q herdou dos Manaós, antiga tribo q habitava o lugar. Amazônia, Amazonas, Manaus 3 nomes com forte relação e têm td em comum. É td por hoje.
    Abraços…

  37. Paulo (Não sou amazonense) says:

    Bem, pessoal, não sou amazonense, pelo menos de nascimento, mas me considero de coração. Minha família chegou aqui em busca de oportunidades, e hoje temos raízes aqui.
    Conheço o Rio, São Paulo, Belém, Fortaleza, Curitiba e Santa Catarina e realmente cada cidade possui características próprias que atraem tipos de pessoas diferentes de outros estados.
    É verdade que voce não encontra muitos amazonenses fora do seu estado, não por falta de opção ou oportunidade, mas porque não querem. Outra verdade é que voce encontra muitos cariocas, paulistas, paraenses, cearences, paraenses mineiros, etc…ou seja, tem muita gente de fora em Manaus. É claro que todos são bem vindos, apesar que muitos gostam de sua terra natal e vem aqui por uma questão de oportunidade de trabalho, alguns fazem fortuna e voltam às origens, outras acabam se apaixonando pela distância dos grandes centros urbanos abarrotados de violência e demais problemas de uma “grande metrópole”.
    Acredito que o lugar onde não podemos confiar em ninguém, todos são suspeitos ou bandidos, você não pode vacilar que é assaltado, você não pode ir ao trabalho sem correr o risco de levar um tiro, em fim , tudo isso eu acredito que não deveria existir numa “grande metrópole” civilizada.
    Tenho um amigo paulista que morou em Manaus por 2 anos transferido pela empresa que trabalhava e infelizamente a empresa encerrou o contrato aqui e ele teve que voltar para SP, e não teve tempo de pleitiar outro emprego. Ele fez um churrasco á noite, coisa comum em Manaus, e chamou algum]ns amigos, na ocasião ele relatou que estava voltando a SP contra sua vontade, mas que na primeira oportunidade voltaria a Manaus, e ainda relatou que precisava viver com mais tranquilidade, sem precisar deixar filhos na escola com os vidros levantados e assustado olhando para todos os lados, o filho podia pegar um ônibus para a casa da namorada e voltar tranquilamente. Pois bem, passaram-se 3 anos e o sujeito voltou a Manaus e dessa vez trousse um filho que não veio da primeira vez, pois estudava em SP.
    Resumo, hoje, sua familia cada vez maior aqui em Manaus deviso aos que chegam e aos que nascem aqui.
    Esse é apenas um caso entre milhares que acontecem em Manaus.

  38. Marina says:

    Olá Pessoal…

    Sou de Natal – RN, e confesso pra vocês que eu conto o dia glorioso em que irei embora daqui (faltam 2 meses). Eu vim trabalhar com consultoria ambiental a convite de uma empresa e vim bastante empolgada, admito. Mas quando cheguei, já no caminho do aeroporto pra casa que eu iria me hospedar de início, já me bateu um arrependimento enexplicável, porque será? Eu tinha uma visão dessa cidade, que não tem nada a ver com a forma com que ela se apresentou pra mim… eu odiei. E pensar que até nos meus concursos eu concorria sempre a uma vaga pra cá!
    Sou Nordestina, e antes de morar em natal, morei em João Pessoa, capital da Paraíba, cidade lindíssima, a segunda mais arborizada do mundo! não é do país, é do mundo! (podem pesquisar isso), limpa, pessoas educadas, cidade bem cuidada… quem imaginaria né? e é a capital da Paraíba, que tanta gente tem preconceito e eu não sei o porquê. Aí logo depois vim parar aqui, foi um choque pra mim,tive que reaprender a viver, foi assim que me senti! Eu costumo brincar que se eu sobrevivi à Manaus, estou preparada pra morar em qualquer lugar do país!
    O que algumas pessoas falaram aqui é a pura verdade! eu pago caro pra morar em um bairro classe alta, mesmo sem ter muita grana, só pra tentar viver aqui sem pirar! Porque tirando 2 ou 3 bairros, a cidade toda é muito desorganizada e visualmente não é bonita gente, vamos admitir né? Cresceu sem estrutura nenhuma (e não é culpa dos Nordestinos flagelados da seca não, como a maioria fala aqui por pura ignorância, é culpa da mentalidade pequena do povo daqui, que insiste em viver num mundinho isolado), sem planejamento, sem nada!
    Se essa é das cidades mais ricas do país, me desculpem, mas eu não consigo ver tanta riquesa!
    Outra coisa que senti na pele aqui, foi o preconceito das pessoas quando vêem que você é de fora! e eu que achava que isso só existia em São Paulo com os Nordestinos… mas aqui deu no mesmo! Como alguém falou aqui mais acima, somos mal atendidos nos lugares, nos ônibus (eu ando de ônibus sim!), nos restaurantes… as pessoas parecem que estão te fazendo um favor em te atender… o cúmulo da falta de aducação!
    Outro dia fui no Amazonas Shopping e fui muito bem atendida por uma menina manauara, e eu fiquei feliz e até comentei com uma amiga, porque isso não é o normal daqui!
    Mas o pior de tudo, é que a cidade vai continuar assim, sabe porque? porque os manauaras não se interessam em correr atras do prejuízo, até elegeram esse prefeito horrível outra vez… preferem ficar aqui brigando e se iludindo, dizendo que a cidade é isso e aquilo… gente, a cidade é uma bagunça! a única cidade que a gente dá graças a DEus quando encontra uma calçada pra andar!
    Um claro exemplo da mentalidade daqui é a seguinte: as pessoas preferem ter um carrão na garagem e morarem num beco, ou numa invasão (coisa que eu vejo o tempo todo), do que procurar morar em um lugar melhor.. ou seja, são pessoas acomodadas (não todos, mas uma grande maioria)… então eu fico feliz quando vejo pessoas que são daqui, como meu amigo Walter, e que conseguem sentar e discutir esses problemas, sem viajar na maionese como a maioria tá fazendo aqui.. sinceramente eu sinto até pena.
    E eu poderia ficar aqui e ganhar bem, mas não compensa pela caristia que é esse lugar e pela qualidade de vida que não existe, a não ser que vc se isole num condominio carissimo desses que tem aqui. Então vou embora, ganhar bem menos, porém viver bem melhor.. me desculpem mas é a verdade.
    Ps. esqueci de falar da luta que é ir a um supermercado aqui e não enfartar com a péssima qualidade dos alimentos e os preços inacreditáveis!

    • Pires says:

      A miséria e pobreza impera em todo o país, as pessoas dizem do comentarista Bruno ser ufanista mas ele diz uma realidade quase todas as cidades brasileiras tem problemas graves, isso inclui todas as capitais, e tais problemas vem senão da má gestão da governança do Estado. As vantagens da cidade do nordeste são as belíssimas praias, mas tirando isso qual o mérito? É tudo a mesma coisa… Este país, como um todo, inegavelmente, deveria ser melhor se não fossem os políticos corruptos e o povo alienado que se deixa escravizar por uns trocados (que por questão de modismo agora é “bolsa-qualquer-coisa”) pois se a tirania não se dá pela força bélica ao menos se mostrou tão eficiente pela dependência econômica…

  39. rute borges says:

    MEUS CAROS AMIGOS E IRMÃOS BRASILEIROS,OU SERÁ QUE VOCÊS SÃO ESTRANGEIROS TEMDO NASCIDO EM UM MESMO PAÍS CHAMADO BRASIL?,QUE VERGONHA,FICAR OFENDENDO NOSSOS ESTADOS BRASILEIROS,AGORA ME DIGAM UMA CIDADE NO BRASIL QUE VOCÊ FIQUE CONVERSANDO COM SEUS AMIGOS ARMONIOSAMENTE SENTADOS EM CADEIRAS NAS PORTAS DE SUAS CASAS ATÉ AS 23:30,PORÉM EM NINHA CIDADE EU AINDA VEJO CRIANÇAS BRINCANDO NA RUA SEJA DE BOLA ,ANDANDO DE BICICLETA,SEJA BRINCANDO DE ESCODE ESCONDE, NA MINHA CIDADE EU AINDA VEJO ISSO E OLHA QUE EU NÃO MORO EM PRÉDIO E NEM EM CONDOMINHIO FECHADO BELÉM REALMENTE É VIOLENTO AGORA ME DIGAM QUE CAPITAL DO BRASIL QUE NÃO TENHA VIOLÊNCIA?,NÃO É SÓ NO BRASIL QUE TEM VIOLÊNCIA,O MUNDO TODO ESTA VIOLENTO.AGORA QUAL A CIDADE QUE VAI SER SEDE DA COPA? NÃO IMPORTA QUE SEJA MANAUS,BELÉM,FORTALEZA ETC…TODAS FICAM NO BRASIL E EU AMO TUDO QUE SE REFERE A MINHA AMADA PÁTRIA.AGORA SE OS PROPRIOS BRASILEIROS NÃO SE RESPEITAM,QUAL SERÁ O PAÍS QUE VAI RESPEITAR O BRASIL ?,JÁ CHEGA DE SERMOS MENOSPRESADOS PELOS PAÍSES DO PRIMEIRO MUNDO.QUE VERGONHA NEM PARECE QUE VOCÊS SÃO PESSOAS INTELIGENTES,PELO MENOS AQUI TEM COMENTÁRIOS DE PESSOAS QUE JÁ VIAJARAM ATÉ PARA FORA DO PAÍS, OU SEJA ACREDITO QUE TENHAM VISTO OUTRAS CULTURAS,APRENDAM A VALORIZAR E A RESPEITAR O SER HUMANO COM SUAS DIFERENTES CULTURAS E RESPEITEM TAMBÉM AS NOSSA CAPITAIS DO NOSSO BRASIL QUE SÃO LINDAS E ONDE SE CONCENTRAM OS SERES HUMANOS MAIS HOSPITALEIROS, CHEIO DE AMOR FRATERNO E CALOR HUMANO DE SOBRA PRA DAR PRA QUALQUER SER HUMANO ESTRANGEIRO QUE CHEGAR EM NOSSO PAÍS QUE SE CHAMA MANAUS,PARÁ.CEARÁ,SÃO PAULO ,RIO DE JANEIRO,GOIAS,BRASILIA,MINAS GERAIS,ACRE,RORAIMA,MARANHÃO ETC..ISSO É BRASIL ISSO É AMOR.FIQUEM COM DEUS

  40. guto says:

    Olá.

    Sou de Belém, Pará, não conheço Manaus, mas pelo que sei é uma cidade interessante, bonita, estruturada… só não entendi o ufanismo do colega aí em cima. Amigo, não sei se você sabe, mas não é berrando que tá tudo ótimo e que o Estado é maravilhoso que as coisas melhoram. Ninguém vai voltar os olhos para Manaus com essa sua gritaria ufanista.

    Admiro sua admiração (haha) por Manaus, mas… pé no chão. Ela não é tudo isso não, ok? Não é ganhando Copa que ela vai melhorar, é óbvio (por sinal, parabéns a vocês… eu torcia tanto por Manaus quanto por Belém, ao contrário de uns e outros). Eu, por exemplo, vivo aqui em Belém e gosto da cidade, sei que ela melhorou e hoje é uma das mais fortes da região, sei que é uma questão de tempo para que ela esteja ainda mais estruturada… mas sei que ela está anos-luz atrás do resto do País.

    Que tal você admitir que o mesmo acontece com sua maravilhosa cidade, Bruno? Assim, quem sabe, baixando o nariz, você possa trazer bons debates e ideias que, aí sim, tragam desenvolvimento à cidade, à região. Não é vangloriando o pouquinho que se tem que as coisas aparentam ser melhores.

    Grande abraço.

  41. ÍNDIO BARÉ says:

    Queridos amigos,
    Obrigado por todos os comentários referentes à minha cidade. Manaus é boa para se viver, assim como Belém. A natureza foi muito boa com ambas. Mas infelizmente as mezelas existentes em Manaus são fruto da ignorância, comodismo e burrice na hora do povo escolher seus governantes.
    Mas não culpo somente os manauaras, pois uma grande parte de sua população é composta de pessoas de todos os lugares do brasil.
    A falta de educação do povo é impressionante. E não estou falando só do favelado que joga lixo dentro dos igarapés. Já presenciei na estrada da ponta negra um cara jogar um côco no meio da rua de dentro de uma HILUX. Estou falando do côco,porque lata de cerveja, garrafas, papel, vejo todo dia!
    De um modo geral as pessoas não gostam de arvores em Manaus,muito menos os governantes. Todas as obras do governo padecem da falta de arborização, quando não derrubam as existentes. Até as praças padecem da falta de arvores, fruteiras!, nem pensar!. Não existe projeto paisagístico em nenhuma obra do governo, e o povo também não cobra.
    Numa cidade onde até o tomate vem de São Paulo, imagina o resto! Dizem que até o cheiro verde tá vindo de pernanbuco, via aérea!
    E o governo ainda tem a cara de pau de fazer propaganda da expoagro!
    Manaus é tão boa para os mercenários que até o que é ruim dá lucro: a superlotação dos ônibus dá lucro para os empresários do setor; a falta de estradas ligando manaus ao Brasil dá lucro para os balseiros e cias aéreas; a falta de uma cultura e incentivo à agricultura dá lucro aos supermercados que vendem o tomate a 5 reais o quilo. E o povo continua votando nas mesmas pessoas(grupos) financiados por esses mercenários.
    Já ouvi de uma pessoa do governo dizer que é a favor do transporte coletivo continuar sendo feito em ônibus e contra o metrô. Isso é um absurdo. Manaus não foi organizada, não tem vias planejadas, não suporta mais um trânsito de 400.000 carros, fora os ônibus. Isso tudo porque existe um grupo de políticos e empresários que lucram muito com a superlotação e com a passagem mais cara do Brasil. E o povo não enxerga esse tipo de coisa. e ainda aplaude os incompetentes políticos desta cidade, e os elege eleição após eleição. Nisso já vai uns 30 anos, e o atraso continua!
    Não sou bairrista, o que está errado tem que ser dito e combatido, tanto em Belém como em Manaus.
    Não admito que nossa cidade seja tão atrasada, sendo a 4ª economia do Brasil. Dinheiro não falta, mas vai para o ralo!!!!!!

  42. ÍNDIO BARÉ says:

    O jornal Folha de S.Paulo divulgou recentemente que o Ministério Publico Federal no Amazonas está investigando o hotel de selva Ariaú Amazon Towers, localizado a 60 km de Manaus, e praticamente no coração das Anavilhanas, o segundo maior arquipélago de água doce do mundo.

    Acusação: o famoso Ariaú, que hospeda os homens mais ricos e poderosos do mundo, estaria despejando lixo e queimando resíduos tóxicos nas margens e no interior do rio Negro, em área de preservação ambiental.

    “Noticiazinha fuleira”, pensei comigo. Na verdade, banal para quem conhece a violência generalizada contra o vale do maior rio do mundo. E um dos mais belos, pode-se acrescentar, sem se exceder no ufanismo.

    Em verdade, em verdade me apropriei dessa banalidade -falo da notícia da agressão ao rio-, para retornar a um assunto que se vai banalizando na Amazônia: destruição dos últimos sítios, vamos dizer refúgios, das cidades, dos espaços humanos da região.

    No caso agora, a cidade de Manaus, onde o governador, Eduardo Braga, apresenta-se como modelo de respeito à Amazônia. Chegou inclusive a criar o Bolsa Floresta. Acredite.

  43. ÍNDIO BARÉ says:

    Os prefeitos e suas redes de construtoras constroem novos bairros, novas ruas e estradas, atocham asfalto e concreto nas calçadas, sem a mínima consciência ecológica e sem qualquer intenção de um plano que beneficie os cidadãos simples que são obrigados a trabalhar duro debaixo do calor insuportável andando nas ruas de Manaus. Ninguém merece!
    Fica aqui meu descontentamento. Qualquer cidade brasileira que se preza tem uma arborização melhor que nossa cidade. Belém, Recife, Belo Horizonte, Rio de janeiro e até mesmo São Paulo. Isso é uma vergonha!
    Devia ser obrigatório para todos os governantes se comprometerem em cuidar bem de nossa cidade. De prover todas as nossas ruas de alamedas de mangueiras, jambeiros, sapotizeiros e ladeando as ruas com pés de benjamim fícus, debaixo dos quais, pudéssemos estacionar nossos carros em locais abrigados por suas sombras refrescantes, e a desenvolverem projetos que viabilizem parques ambientais no centro da cidade, que proporcionassem descanso e refrigério, onde nossas famílias fizessem piqueniques, com bancos onde pudessem se refazer do cansaço do dia-dia, encravados na mata fresca e onde pudessem encontrar flores de perfumes variados e ouvir o canto de pássaros de nossa exuberante floresta.
    Espero que o privilégio de sediar a Copa do Mundo de Futebol em 2014 possa gerar vergonha e atitudes concretas que façam de nossa cidade uma cidade melhor, mais ventilada, mais aprazível, e mais aconchegante.
    Enquanto isso não acontece temos que forçadamente a serem heróis, citadinos valorosos, que lutam bravamente para não endurecerem e não perderem a ternura apesar do calor abrasante, e temos que amargar por muito tempo essa mornidão extenuante, mas que muito bem poderia ser amenizado, se houvesse atenção e a intervenção de governantes revestidos de verdadeira solidariedade.

  44. guto says:

    Vejo seus comentários acima e acabo pensando em Belém – que sofre dos mesmos problemas de Manaus, pelo que vejo.

    Vejamos se isso melhora para ambas com a tal da Copa… haha!

  45. Victor Carioca says:

    Sou carioca da gema e Manaus é tudo de bom. Adorei conhecer Manaus.

  46. Ana says:

    Olha, eu estou morando em Manaus a mais ou menos um ano, e nao tenho nada de bom pra falar sobre essa cidade.
    A cidade é EXTREMAMENTE SUJA, o povo é mal educado, o transito é um caos, todos bebem antes de dirigir…nunca vi um blitz de lei seca nesse fim de mundo! Manaus é de longe um dos piores lugares para se morar no Brasil, e olha que essa é minha 5 mudança dentro do país. Manaus tem muito o que melhorar! um aeroporto péssimo, com cadeiras ruins, salas de embarque vegonhosas, um lugar esquecido pelo Brasil, onde nem as revistas chegam nas datas corretas! um lugar onde se que vc acha mandioquinha no mercado, tomate, manga…em manaus só se vende abacaxi! um lugar sem lazer, mal cuidado, com os piores praques publicos que eu já vi! enfim, só venha para cá se for com tempo determinado para ir embora…caso contrário fuja!

    • Pires says:

      Suja como todas as capitais brasileiras, pois não conheci ainda uma capital brasileira que não tenha seus rios poluídos, que não tenha suas ruas sujas. Não conheci uma capital que tenha todas as suas praças e parques bem cuidados. Preciso conhecer a capital brasileira cujo povo é bem educado, e o trânsito não seja uma caos e não haja bêbado dirigindo. Em qual capital brasileira o aeroporto é de primeiro mundo (pelo menos em Manaus não tive mala extraviada e nem encharcada pela chuva – apesar de chover muito aqui)? Preciso conhcer essa capital brasileira sem-problemas, de elevado desenvolvimento sócio-cultural. Por favor não me negues esta informação já que pareces conhecer. Lamentavelmente 5 mudanças não foram suficientes para teres uma outra visão de mundo e creio piamente que nem 100 serão.

      • Verdade says:

        Vá a curitiba então!

  47. shalon says:

    oi eu acho que tem que acabr com o siume

  48. Laura says:

    Sou Italiana e moro em manaus a 10 anos ,conheço praticamente todo o Brasil e posso dizer com toda a certeza que Manaus é a melhor cidade que ja morei,nao troco Manaus por nenhuma cidade do Brasil,ja tive oportunidade de morar em Fortaleza,São Paulo e Rio de Janeiro mais recusei a proposta, lá na Italia toda vez que volto para visitar minha familia quando falo que moro no Brasil a primeira pergunta que fazem se eu conheço o Amazonas.
    Brasileiros valorizem a Amazonia pois muitos estrangeiros estao de olho inclusive na cidade de manaus e muitos ja estao fazendo moradia aqui ,a floresta é o que mantem em equilibrio o mundo todo e nao duvido que futuramente isso se torne uma briga entre paises e com a falta de união entre voces brasileiros se torna mais facil de toma-lá, se Manaus fosse na Italia garanto que todos os italianos valorizariam mais do que todas as outras cidades sabendo que tem um bem almejado por todo o mundo !!!

    Apprezzamento del Nord

  49. Rafael Gremista says:

    Sei que o tópico é sobre a copa, mas… estou interessado em fazer um concurso público aí, em Manaus. Como sou da região serrana do RS, tenho um tanto de medo da temperatura do norte… Mas, como são as pessoas em Manaus? O que comem? (acredito que não tenha a menor semelhança com a culinária italiana da minha região). Existem casas onde se toque um bom rock’n’roll? Alguém que conhece o churrasco gaúcho saberia me dizer se existe pelo menos uma churrascaria que prepare um equivalente? e, por fim, como se vive com o salário de R$6000,00 na cidade (solteiro)? Quanto mais detalhistas forem, melhor… Agradeço a todos e torço por Manaus na copa…

  50. Pires says:

    E pior que as pessoas de fora sabem que existe Manaus. Certa vez entrando em um sítio qualquer espanhol de bate-bato me apresentei e anunciei apenas que era de Manaus. Qual não foi meu espanto ao perceber que as pessoas conheciam e sabiam onde ficava. Os “brasileiros” são muito mais ignorantes a nosso respeito que os estrangeiros. Além do mais esqucem-se de que todo o povo brasileiro com sua miscigenação tem ascendência indígina, não é um privilégio do povo do norte. Dizem-se não preconceituosos mas tratam os indígenas como uma raça inferior, como se índio fosse indigente. Agora, certa vez estando em Belo Horizonte fui surpreendido por uma jovem ao me indagar onde ficava Manaus. Fiquei perplexo ao perceber que em pleno século XXI termos ainda uma educação de tão baixo nível e pessoas com tamanha alienação acerca do espaço e sociedade onde vivem. É incrível como pensamentos tão medíocres ainda permeia a mente das pessoas em plena “era da informação”. Achar que um lugar está em mais baixo nível porque não se chega de carro?… Talvez por isso isso os EUA são superiores à Europa, pois eles não chegam até lá por estrada.

  51. Verdade says:

    Olá a todos,
    Sei que muitos manauaras ficaram irritadinhos com as verdades que foram escritas pelo autor deste blog. Ele realmente não falou nenhuma mentira.
    Sou manauara, nasci nesta cidade e portanto posso falar como alguem que morou ate os 20 anos de idade. A cidade deixa muito a desejar, não recomendo a ninguém. Ao contrário de muitos que criticam apenas, eu critico e segui o bom ditado “os incomodados que se mudem”. Me mudei de manaus em 2004, e com toda sinceridade, foi a melhor coisa que fiz. Hoje vou a Manaus apenas para ver amigos, mas sempre com a passagem de volta comprada.

  52. ronaldo basttos says:

    Eu li alguns relatos e ri muito como os manauaras se sentem ofendidos com o preconceito das outras regiões e estados, mas são os primeiros a discriminar os paraenses e os primeiros a falarem para que os forasteiros se mudem kkkk Meus caros, o Amazonas de hoje é essa potência graças, em grande parte, aos paulistas, cariocas, nordestinos e sulistas engenheiros, administradores, pecuaristas, comerciantes, professores universitários, empresários, dentre tantas profissões que deram o sangue para essa tão maltratada terra manauara, sem falar dos inúmeros paraenses que são discriminados e culpados por tudo de ruim que acontece por aí. E vale lembrar que é graças a todos os estados federados da União que há a zona franca de Manaus, orgulho que vocês tanto batem no peito, pois do contrário o estado estaria quebrado. Sem falar nos inúmeros professores da UFAM e UAM que fazem mestrado e doutorado na UFRJ e USP, por conta de convênios entre essas universidades. Aliás, as escolas particulares em Manaus são péssimas e a melhor não chega aos pés de uma razoável escola mineira, paulista, carioca, cearense ou pernambucana. Concordo que Rio e São Paulo já deixaram de ser referência faz muito tempo, mas Manaus, infelizmente, está anos-luz atrás de Osasco e Duque de Caxias rs rs rs O que é uma pena, pois poderia ser uma das cidades mais lindas do mundo se fosse melhor administrada. Se o manauara fosse menos cego e cabeça dura com as críticas e amasse realmente sua cidade ela não seria tão suja, sem árvores (como pode isso ???), seus rios e Igarapés imundos, dentre outras coisas (neste aspecto lembra o pessoal de Salvador). O senhor Bruno fala mal do Rio e cita os problemas da cidade. Concordo em grande parte, mas o Amazonas é muito pior, já que é conhecida como a capital mundial da pedofilia e prostituição infantil. Dizer que o Rio é só petróleo é no mínimo ignorância, já que o estado possui uma planta industrial moderna e que só perde para São Paulo, sem falar nos setor de serviços que comparado ao Amazonas seria como o Anderson Silva brigar com um anão. Quanto à violência no Rio e São Paulo, ao contrário de colocar a culpa nos nortistas e nordestinos como fazem muitos sudestinos e como fazem os manauaras em relação aos paraenses, prefiro pensar que é um problema crônico brasileiro e culpa de inúmeros fatores e não por questões meramente geográficas. E por fim, a estrutura de hotéis de Manaus é horrível, os restaurantes são péssimos (deveriam aprender com os vizinhos paraenses, como os irmãos Castanho ou o saudoso Paulo Martins), o turismo dentro da cidade é quase inexistente e mal estruturado (tem que sair da cidade para ver algo interessante, com algumas raras exceções). Sem falar nos cinemas que só passam blockbusters dublados. Até me lembrei de quando fui à Belém e tive a grata surpresa de saber que existiam pelos menos 3 cinemas só com filmes de arte ou menos comerciais. Amo o Amazonas e Manaus, mas sei dos defeitos graves, bem como de suas virtudes/potencial e espero que um dia ela se torne a cidade maravilhosa que ela pode ser e que o manaura, tanto o ingênuo como o arrogante, pensam que já é.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: