USA – a quebra de paradigmas

Essa viagem têm sido uma quebra de paradigmas em todos os momentos. É um atrás do outro!

O primeiro é tecnológico. Aqueles serviços que o google oferece funcionam aqui! Vai sair de casa mas não quer pegar trânsito? É simples, pegue o seu celular, acesse o google e veja quais vias estão melhores para trafegar. Exemplo: hoje eu comprei um celular aqui. É um super vagabundo da Motorola (redundância, eu sei), custou 40 dolares. Já veio com 25 dolares de crédito. O minuto da ligação é 10 centavos de dolar e se paga também pra receber ligações. Fiz duas ligações pro Brasil de 3 minutos cada uma e cada uma custou 1 dolar!! 1 dolar!! Roaming? O que é isso? Liga-se pra qualquer lugar dos USA pelo mesmo preço. Existem planos pos-pagos ilimitados! Um blackberry aqui custa 99 dolares!! Falando nisso, aqui esqueça iPhone ou n95, o negócio aqui é Blackberry!

O segundo é a segurança. O pessoal tava falando aqui que só agora eles passaram a trancar a casa. Isso mesmo, eles iam pro trabalho e deixavam a porta encostada! Eles passaram a trancar porque houve uma tentativa de assalto por aqui por perto.

O terceiro é a paranóia. Tudo aqui é paranóico. Pra entrar num museu, você é revistado, passa por um dectetor de metal e etc. Se você tá filmando um lugar, os guardinhas já ficam olhando pra você. Hoje eu fui no Capitólio e vi um senhor fazer uma pergunta prum guarda, o guarda respondeu mas o cara não ouviu, o cara se aproximou mais do guarda, o guarda deu um chega-pra-lá nele e disse que era pra ele manter uma certa distância…

O quarto é o refil infinito. Nas redes de fast-food o refrigerante é self-service. Eles te dão um copo, você vai lá e se serve quantas vezes quiser e o quanto quiser! E além de refrigerante, tem limonada, água, mostarda, molho barbecue e whatever. Aproveitei e tomei 3 refrigerantes, coloquei menos de meio copo de cada e já saí de lá tufado. Tomei o tal do Dr Pepper que é horroroso!! Parece que pegaram bombom de canela e bateram no liquidificador. Tomei fanta de morango que é pavoroso! É basicamente groselha e água com gás. E sprite que é igual ao daqui.

O quinto é o tamanho das coisas: tudo aqui é grande. Mas não é grande que nem no Brasil. Aqui é huge. E algumas coisas são hugemotherfucker!! Os refrigerantes, os cafés, as fatias de pizza, o tamanho das pessoas…

Uma coisa que eu achei inusitada foram dois senhores na frente do FBI segurando cartazes com os dizeres: FBI, stop arresting journalists. Só isso, simples, silencioso mas incomoda. Um deles estava com fita isolante na boca. Experimente ir lá pra frente da sede do governo com um cartaz escrito ‘Eduardo, pare de roubar, já estão desconfiando’ pra ver no que vai dar…

Anúncios

Sobre Arlen Nascimento
26 anos, Manaus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: