USA at a first sight – a ida

Cheguei aqui e tá tudo bem comigo

O vôo que eu fiz foi São Paulo-Miami-Baltimore pela AA.

Todo mundo fala muito mal da AA. Tem gente que nem voa de american. O tratamento dos comissários é muito impessoal. A única mais simpática era uma senhorinha que eu acho que era brasileira. E o gay do aeromoço só falava em espanhol comigo! Porra, não é porque eu sou brasileiro que eu falo espanhol, caceta!! Eu detesto espanhol, ô linguazinha escrota!!!

A comida foi muito boa. Primeiro eles passaram oferencendo bebidas em geral. Aí eu pensei que só ia rolar isso mesmo. Se vc pede suco, eles dão um copinho lá, mas se vc pedir refrigerante, eles dão uma lata pra vc!! Eu tomei três brincando, ou seja, mais de 1 litro de refrigerante…

Na hora do almoço, quando chegou na minha vez, ‘solamente pasta, senor’, mas estava muito boa! Tinha carpaccio também.

Depois um pão de queijo bem generoso, queijo, presunto e chocolate.

Durante o vôo, o avião parecia um bar, o pessoal ia lá atrás pra pegar bebidas, principalmente refrigerante.

Do avião, eu vi os andes e Cuba. Tem uma parte de Cuba que é lindíssima, o mar é azul! Que pena que só é bom de cima…

Na chegada em Miami, muita demora na imigração. Logo na saída do avião, tem uns puliça fazendo uma triagem, aí depois vai pra imigração de verdade. E muita espera… eu tava tenso de não conseguir pegar o vôo pra Baltimore.

Outra coisa: preto!! Como tem preto aqui! Eu acho que na mesma hora, chegou um vôo da Jamaica, mas pense num monte de negão! E aqui, tem uns negões macetas! Perto deles eu sou um gravetinho…

Imigração foi super tranquilo. Eu tava nervoso, mas não tinha porque. Perguntaram o que vim fazer aqui e quando eu ia embora, só isso.

Na hora de pegar as malas, tem uns caras lá que tiram as malas da esteira e colocam no chão. Quer dizer, ‘colocam’ é bondade minha, eles jogam a mala na chão.

O vôo pra Baltimore teve umas tremidas lá e eu senti medo, fiquei que não passava fio de cabelo ensaboado… mas foi escroto mesmo e olha que eu não tenho medo de avião, não.

O pessoal da casa onde eu tô hospedado foi me pegar no aeroporto. Eles são muito gente fina: três cearenses e um paraguaio. É um frescando com o outro direto!

Nas rodovias daqui é como se eu tivesse jogando Need for Speed. É idêntico! E com o gps dentro do carro, então!

Dessa vez, vou fazer posts menores e mais específicos. Ou não.

Anúncios

Sobre Arlen Nascimento
26 anos, Manaus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: