Debate com os prefeituráveis de manaós

Agora (28.09.08) está rolando o debate com os candidatos a prefeitura de Manaus pela TV A crítica.

A tv a crítica está dando uma aula de como não se fazer um debate. Péssima produção, cenário muito escuro e um mediador incapaz.

No começo do debate aconteceram algumas coisas que deveriam ter sido combinadas antes com os candidatos, desentendimentos com os tempos de pergunta e resposta, cronômetro que não funcionava direito. Enfim, uma merda.

O cenário é digno de Tim Burton: muito escuro e sombrio apesar de o fundo ser colorido.

O mediador é o Roberto Mendez. Pra quem não sabe, o Roberto é um ex-gordo que fez redução de estômago e agora se acha a última coca-cola do deserto. É a estrela da tv a crítica. É pedante, blasé e metido a intelectual. Roberto também conduz o programa de entrevistas ‘linha de frente’, onde faz mimos em seus convidados. Roberto é advogado por formação mas já fez alguns bicos de jornalista. E tem mostrado que não é capaz de conduzir um debate, é muito atrapalhado e um pouco arrogante. E fica a pergunta: por que diabos a ‘a crítica’ não colocou um jornalista de verdade pra mediar?

Agora o debate. Como eu não acompanhei desde o início, eu não vi se o sorteio para as perguntas foi mostrado. Mas acho que seria de bom tom fazer o sorteio antes de cada pergunta ser realizada. Digo isso por causa de uma coincidência (assim espero) entre uma pergunta e o candidato que a respondeu. Um jornalista fez uma pergunta sobre a violência juvenil e adivinhe pra quem foi a pergunta? Pro moderno Omar que alardeia uma de suas parcas realizações, o galera nota 10 (se é que foi ele mesmo quem fez…).

O Omar está inacreditável. O seu (dele) professor de oratória está quase de parabéns. Só falta uma tonelada de carisma. Omar gesticula suavemente, fala manso, faz uma cara de coitadinho. É quase um Eduardo Braga! O que tem me irritado é a tática que ele adotou, quando provacado, não responde. Fala das maravilhas do governo do estado e da sua forma moderna de governar. Ah, e continua falando semáfAro!

O Serafim eu não sei bem definir. Ele se mostra muito tranquilo, não reage aos ataques, dá uma de coitado, aponta o dedo e diz: tá vendo como ele tá me batendo? tenham pena de mim… Isso é esquisito. Mas Serafim foi muito esperto em alguns momentos, perguntou pro Luiz Navarro sobre um programa da prefeitura dele. Navarro, claro, não sabia do que se tratava e Serafim deitou e rolou.

O Praciano é o vice do lula. Só fala do ‘presidente lula’ e esquece dele. Pra alguém isso deve funcionar, pra mim e pra pouca gente, não… Praciano tomou uma ownada bonita do Serafim essa semana na propaganda eleitoral. Serafim foi receber um prêmio por alguma coisa aí e mostrou um trecho onde o lula dizia ‘sarafa, o prefeito de manaus’ e depois mostrou eles dois se cumprimentando. Grande coisa, mas pra quem diz que é o candidato do lula e só tem um vídeo genérico (‘o prefeito da sua cidade’), foi uma chupada bonita.

Luiz Navarro e Ricardo Bessa estavam num churrascão com a família quando, de repente, alguém lembrou: ei, o debate não é hoje? ‘Pouta merda, é mesmo!’ E foram lá. Digo isso pelo total despreparo de ambos. Bessa suava pra responder qualquer coisa desconexa. Luiz Navarro continua com o seu delírio comunista. E disse que o socialismo está em alta em Manaus! É sempre bom saber de novidades :D. Outra coisa irritante foram as carícias socialistas trocadas entre ambos. Ficavam dizendo o capitalismo é mau, feio e bobão e que o socialismo, claro!, é a solução.

Teve uma hora que o confronto foi entre o Navarro e o Omar. Omar respondeu que era contra qualquer ditadura, seja ela dos militares ou do proletariado. Pra quê?? Navarro quase infartou! E bradou: ‘eles, os capitalistas, não querem o proletariado porque não querem mudança!!’ (ou alguma coisa assim) Ah, sim, Navarro ainda não abandonou a sua camisa vermelho-companheiro.

Outra fato que mostra o total despreparo foram as bolas que alguns candidatos levantavam pra outros. Praciano perguntou pro Omar sobre vida pública. Omar deitou e rolou: combate a ditadura, movimento estudantil e disse que enquanto ele estava do lado dos trabalhadores, Praciano era patrão no Distrito e era contra greves. Tomou bonito…

Bessa também levantou um bolão pro Praciano. Pediu pra ele explicar que parada é essa aí de fazer por Manaus o que lula está fazendo pelo brasil.

Bessa perguntou pro Omar sobre o mais novo escândalo baré (um dossiê que atinge o Dudu na jugular) e Omar, claro, tergivesou… Falou que aquilo era baixo porque atingia a honra da família do governador e que ele ficava muito triste (insira aqui um cara de choro).

Pra mim, o debate não teve saldo nenhum, muito menos vencedor. Continua tudo do jeito que tava.
No debate inteiro mostraram duas, três propostas. O resto foi puramente retórico e raposas posando de vítima.

Anúncios

Sobre Arlen Nascimento
26 anos, Manaus.

One Response to Debate com os prefeituráveis de manaós

  1. Em Manaus, só ganha a atenção do povo quem não é culto. O povo adora quando um candidato fala ”Seu filho da puta safado!”… A estratégia do Amazonino é de aparecer só no segundo turno… Só é amazonino que era amazonino. Sempre vai ser amazonino.

    Enquanto o Serafim chega no horário político e começa a falar bonito… todo almofadinha(não que eu seja contra, gosto de intelectuais)… o povo gosta de barraco!

    O legal são as prosts que gritam para o reizo que vão votar nele. ”Cabocas” retardadas. Vergonha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: