Consultoria para jovens de periferia

Estou lançando um serviço de consultoria para jovens de periferia. E o melhor: é de graça.
O objetivo é orientar esses jovens a ter uma postura menos periférica, contribuindo assim para a erradicação do conceito prévio em relação a essas pessoas.

No mundo de hoje, vivemos com medo e é inevitável dar aquela acelerada nos passos quando percebemos que tem uma pessoa, digamos, mal encarada muito perto. Mal encarado é um conjunto de características que vão da roupa a maneira de andar.

Muitas das vezes, nao se trata de um ladrão, mas por vários fatores, assumimos uma posição defensiva por questão de segurança.

Mas, como evitar esse comportamento pré-conceituoso das pessoas? É disso que esse post trata.

– Acredite: a sua bermuda de tactel multi-colorida e o seu abadá verde-marca-texto do Manaus folia só fazem com que as pessoas tenham medo de você. Tenha em mente que abadá é ingresso.
E o que fazer com os abadás depois da festa? Sei lá eu. Jogue fora ou utilize apenas em casa pra lavar o carro, pra carregar pedra, pra capinar o quintal. Mas jamais use na rua!!

Hoje em dia, 70% das bermudas do mercado são de tactel. E eu acho isso uma merda. Bermudas de tactel são mais fáceis de lavar, são mais leves, são mais arejadas, mas não são bermudas de verdade. Até existem algumas boas bermudas de tactel, que são aquelas que conservam apenas algumas características do tactel.

Voltando. Bermudas de tactel foram feitas para surfistas pegarem onda. E só. Mas a moda se alastrou por aqui de um jeito, que eu vou te contar. Mas como tudo pode piorar, existem umas bermudas bizarras multi-coloridas. Uma perna verde e outra perna vermelha, estampa xadrez nas cores laranja e azul-calcinha. Eu gosto de cor. Talvez eu tenha uma camiseta de cada cor do espectro visível, mas apenas uma cor por camisa. Enfim, as bermudas da seaway estão aí e não me deixam mentir. O pior é que algumas dessas bermudas chegam a custar 200, 300 reais…
O posicionamento da bermuda também é importante. A menos que você seja cantor sertanejo, você não gosta de roupa apertada. Beleza, mas não é por isso que a bermuda precisa bater no tornozelo.
A conclusão em relação as bermudas é: até use bermudas de tactel, mas esqueça as multi-coloridas.

– As camisetas também merecem um aparte. Prefira as camisetas lisas de meia ou pólos. Estamos em 2008, portanto, esqueça o listrado! Em alguns casos o listrado vertical até vai, exceto se você for gordo. Importante: se você é gordo, extinga qualquer tipo de roupa listrada do seu guarda-roupa. Calça xadrez? Os anos 80 já passaram há quase 30 anos…
As camisetas da pena são uma bizarrice só. Vários desenhos desconexos que parecem uma tribal. Evite.

– Boné
O boné deve ser usado pra frente ou pra trás. Nunca – eu disse nunca!!! – pros lados, a não ser que você seja retardado ou emo, que no fim das contas é a mesma coisa.
O posicionamento do boné também é importante. A aba do boné deve estar o mais perpendicular possível da sua testa. Formar um ângulo agudo entre o boné e sua testa e, de quebra, mostrar o topetinho é deplorável. Abaixo algumas fotos pra ilustrar.

maneira errada

boné: maneira errada

maneira correta

boné: maneira correta

mostrando o topetinho

boné, maneira errada: mostrando o topetinho

– Roupa falsificada
Usar uma camiseta de R$ 10 da Riachuelo ou C&A não é vergonha. Eu só uso dessas. Brega e ‘pobre’ é usar roupa falsificada.
Se ainda fosse uma falsificação perfeita, seria apenas feio, mas falsificações grosseiras são bizarras. Por quê usar uma Lacoste ou uma Tommy que todo mundo vai saber que é falsificada? Por status é que não é.
Usar roupa barata não é feio, feio é usar roupa falsificada.

– Modo de andar
Ande que nem gente. Mantenha uma postura ereta: peito pra fora, barriga pra dentro. Evite o andar típico do galeroso: não abane a bunda com os braços.
Levante os pés ao andar: não ande arrastando os pés, você tem força pra tirar os pés do chão completamente a cada passo, acredite em mim!

Maneira incorrenta de andar

Maneira incorrenta de andar

– Cabelo
A última moda nos salões da zona leste de Manaus é o moicano com luzes. Isso mesmo: moicano com pitadas loiras. Em priscas eras, o moicano já representou sei lá o quê, mas hoje é um forte indicativo de que você mora na zona leste. Na verdade, os moicanos não são tão populares assim, mas luzes é o que há por aqui.
Esqueça o topete: sei lá que porra de moda foi essa, mas há alguns anos a febre era pentear o cabelo pra frente e ter um topetinho na frente. Esse topete tinha o carinhoso apelido de alça de boquete. E como tudo que é ruim sempre piora, adivinha? Inventaram de pintar o topete com água oxigenada e amoníaco. Só o topete. É, lindo…
Vai pintar o cabelo? Beleza, mas pinte todo o cabelo todo. Opte por cores menos comuns: vermelho, azul, verde, sei lá.

– Acessórios
Outra febre aqui é o colar de macumbeiro. Colares com ‘bolinhas’ do tamanho de um côco. Ok, do tamanho um limão. Coisas absolutamente ridículas. Jogue fora!

– Tatuagem
Eu não tenho nada contra tatuagem, mas também não tenho nada a favor. Mas se for fazer uma, escolha bem e faça num lugar bom. Custa caro, eu sei, mas vai valer a pena. Abomine as ‘tatuagens verdes’ (copyright de uma colega de mestrado) com desenhos de coração sendo atravessado por uma flecha, suástica (eu já vi!), flores e etc.

– Coçar o saco
Coçar o saco, ao contrário do que você possa pensar, não é um sinal de que você é um macho-alfa, é sinal de que você é seboso. Ok, às vezes realmente coça e é necessário dar uma coçada, mas dê uma disfarçada, saia de canto e resolva o problema.
Ás vezes eu tenho a impressão de que a coçada no saco é um tipo de corda que a pessoa tem que dar pras suas funções vitais continuarem em ordem.
Mas, como tudo que é ruim sempre piora, existe um grupo de pessoas que simplesmente não tira a mão do saco. Tem coisa pior? Claro que tem: mão no saco e cusparada

– Tirando fotos
A inclusão digital é a principal ‘culpada’ por esse capítulo. É claro que é uma coisa boa e bla bla bla, mas basta dar uma olhada no orkut pra saber o que eu tô falando.
Prefira fotos na horizontal, no máximo na vertical. Esqueça as diagonais.
Pare já com esse negócio de tirar foto de cima pra baixo coladinho com os seus amigos.
Fotos no banheiro do shopping também não são legais.
Abro um pequeno aparte para os nicknames. Olhe para o seu teclado. Tá vendo as letras e os números? Pois é, se atenha a eles! Ignore qualquer outro símbolo que não possa ser pronunciado como estrelinhas, o símbolo copas do baralho e muitos outros que o orkut disponibiliza. Traços e underscores são toleráveis.
Esqueça os ‘inhas’, os ‘ãos’, o ‘srta’, o ‘mr’, o ‘sr’.
Se você precisa criar um login, não cogite compô-lo com sua idade ou o ano corrente, prefira seu nome e sobrenome do que leozinho_manaus_16 ou bb_gatinha_2008

– Faça a barba
Ou tire a barba inteira ou a deixe inteira. No máximo um cavanhaque. No máximo.
Mas, jamais – jamais!! – deixe o famigerado bigodinho colombiano.
Esse bigodinho acontece no início da puberdade, é composto de apenas de fiapinhos mas causam um efeito tenebroso.
Eu sei que a primeira vez que o bigodinho é tirado, fica um negócio meio esquisito, a cara fica lisa, sei lá. Mas no final do dia você já se acostumou e ainda ganhou pontos com as suas coleguinhas que você quer pegar.
Falando em pelos, mantenha-os em ordem. Raspe ou apare os pêlos do sovaco de quando em vez, não é viadagem, é higiênico. O mesmo vale pros pêlos mais abaixo.

– Aperte a mão que nem homem
Homem que é homem aperta a mão das pessoas que ele cumprimenta. Mão mole é uma merda. Mas, pior do que mão mole é a batidinha.

Aperto de mão de idiotas

aperto de mão de idiotas

Bom, eu acho que com essas singelas dicas, você vai ser melhor recebido nos lugares e vai sofrer menos com o conceito prévio que as pessoas possam fazer de você. Claro que imagem não é nada sede é tudo, mas se apresentar bem e ter uma boa postura é fundamental.

Anúncios

Sobre Arlen Nascimento
26 anos, Manaus.

7 Responses to Consultoria para jovens de periferia

  1. Eric says:

    Li esta reportagem (com a qual concorda em grande parte) que começa com:

    ” Estou lançando um serviço de consultoria para jovens de periferia. E o melhor: é de graça. O objetivo é orientar esses jovens a ter uma postura menos periférica, ”

    Tem uma tremenda incongruência neste começo com o final do post precedente que dizia:

    “É a mesma coisa que dar o lugar pra grávida. Falando sério, o que eu tenho a ver com a gravidez dos outros? Não são as próprias grávidas que alardeiam que ‘gravidez não é doença, muito pelo contrário’? Ok, eu imagino o quanto deve pesar aquela pessoinha lá dentro, mas… Sim, é puramente egoísta. Mas eu não acredito muito em pessoas altruístas ”

    Não é não ?

    Tenho um texto excelente sobre este ultimo topico que engrandeceria teu blog. Queres ?
    Eric

  2. Eric says:

    o e-mail é do gmail.com.
    Eric

  3. Renata says:

    Meu amor, eu sou tua fã!!!…Caralho, vc é genial…

  4. Shamisen says:

    Ola, what’s up amigos? 🙂
    I will be glad to get any help at the beginning.
    Thanks in advance and good luck! 🙂

  5. @FlaviaKamilla says:

    PQP, AN! Que coisa mais foda! São 01:52 e o texto conseguiu fazer a louca rindo alto. E li mais um post. E li o terceiro. Merece os parabéns.

  6. TrivaMica says:

    Please delete this message….

  7. piriporo says:

    cara vc é muito idiota, vai se fuder seu viadinha, safado filha da puta, sua mae engole um caralho na rua e bota chifre no corno do teu pai e vc seu viadinho, fica aí na internete o dia todo com esse cuzao fidido seu, querendo que um macho lhe arrombe mais ainda, gueizinho!!!!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: