Então é isso

Pois é, vou embora pra Portugal. Vou trabalhar lá. É num instituto de pesquisa do governo, ou alguma coisa assim. Não sei exatamente com o quê eu vou trabalhar, só sei que é com redes sem fio.

Vou ser bolsista. O valor da bolsa, eu acho, que é suficiente pra me manter com um certo conforto. Se for converter, daria quase o mesmo salário que eu ganhava aqui no Brasil.

É loucura largar tudo e ir embora pra outro país pra ser bolsista e nem ganhar muito bem pra isso? É. Não precisa me dizer. Mas e daí? Tem gente que faz biblioteconomia, serviço social… eu vou pra Portugal ser bolsista.

Tenho 25 anos. Tenho a impressão de que se eu não fizer isso agora – enquanto eu (ainda, viu, Renata?) não sou casado e nem tenho filhos – com 35 anos é que eu não faria. Mas isso não necessariamente quer dizer alguma coisa. Ou quer. Sei lá.

A vontade de morar fora do Brasil desde sempre é muito grande. E conforme a gente vai colecionando assaltos, tem uma hora que não dá mais. Daí aparece a oportunidade…

Então. Depois de 3 meses esperando – e fazendo porra nenhuma nesse ínterim – aproveitei e fiz muitas coisas. Pensei em muitas coisas (ter tempo é foda!), desfiz uma grande burrada (da qual eu certamente me arrependeria pro resto dos meus dias)

Há um arrependimento: ter agido sempre de forma unilateral, egoísta. Não faria tanta diferença assim ter esperado mais um ano ou dois pra experiência ser completa. Mas enfim, tentei reverter, mas não deu. Mas viver é arcar com o peso das nossas decisões, sejam quais forem. Agora só resto lidar com isso. Não vai ser fácil. Paciência pra nós dois.

Vou e deixo pra trás (não que eu deixe pra trás, mas deixo aqui) minha vida, minha família, o amor da minha vida e meus amigos.

Pois é, é isso. Queria escrever mais mas nem sei se conseguiria e também tenho que me arrumar.

Guia de programas da TV Amazonense

Adoro os programas da TV local. De verdade. É de uma tosqueza tão sincera que chega a me comover. Adoro os apresentadores com aquelas caras de bonzinhos e ares de justiceiros, fazendo tudo em nome do povo, claro.

Agora

Apresentado pela Patrícia Mota e Mario Marinho (que outro dia foi chamado de Tabosa por um telespectador!) que é o cara que fica mais inadequado dentro de um terno que eu já vi na vida.

O roteiro do programa é composto pelo mundo-cão da falta de água, falta de luz e caos no transporte coletivo. O curioso, não só desse programa mas de todos os outros, é a arte de criticar a prefeitura sem sequer tocar no nome do prefeito…

Waisser Botelho, Reality Show

Certamente, um dos meus preferidos. O show já começa pela abertura. A abertura antiga mostrava todo o ‘glamour’ que o apresentador vivera um dia. Diversas imagens em cruzeiros, cassinos, festas. A abertura atual, mostra um mapa que destaca as cidades/países que o Waisser teria conhecido em uma época distante. Para cada um desses lugares, são mostradas fotos dele e é aí é que surge a minha desconfiança. Algumas fotos parecem montagem, muito fake!
Pô, Waisser, não ter ido na Guatemala não é vergonha pra ninguém, ‘brother’, como diria o Massami Miki.

O roteiro do programa é composto de ‘colunismo social para as massas’ em que o apresentador vai a diversas festas populares e sai andando pelo meio da galera dizendo que ama o povo. Tudo isso devidamente acompanhado por uma trupe de garotões bombados (!).

A outra parte do programa é quando o Waisser denuncia problemas nos bairros e comunidades. O bordão que ele usa é ‘meta a boca, Manaus. mas meta a boca mesmo. Não venha só passar a língua, não, tem que meter a boca!’. Antes, ele falava ‘meta a boca gostoso. meta a boca com vontade’.

E pra fechar com chave de ouro, na fala final ele diz que tem que correr porque tem que pegar o ônibus dele.

Na Hora H

Apresentado por Henrique Oliveira, o vereador mais votado do último pleito e cassado pela Justiça Eleitoral pois não podia concorrer a cargos públicos por ser servidor da Justiça Eleitoral, mas que mesmo assim não larga o osso e continua indo pra CMM como se nada tivesse acontecido. Update: Henrique já foi cassado de vez pelo TSE. Aquele abs!

O programa repete a fórmula dos finados Canal Livre e Bronca na TV: mundo-cão e exploração dos coitados que vão lá para serem ajudados.
Ah, sim, Henrique é conhecido por ter a maior cabeça de Manaus. E o curioso é que a cabeça dele só é grande da sobrancelha pra cima. É bizarro.

Camera 13

O programa apresentado pelas nada-bela irmãs Socorro e Conceição Sampaio (vereadora e deputada, respectivamente) é só mais do mesmo. Miseráveis sendo explorados e toda a sorte de assistencialismo.

Ano passado, a Socorrinha teria usado a verba de gabinete pra comprar um bicicleta que foi sorteada no programa. Mas naquelas, fingiu que não viu mas parece que devolveu o dinheiro. Ou não.

Exija seus direitos

Manaus é terra boa, diz o ditado. A quantidade de pessoas que emigram de outros estados pra cá com uma mão na frente e outra atrás e se dão muito bem por aqui é grande. E assim como há muitas pessoas de bem, há muitas pessoas ruins também.
Apresentado pelo deputado estadual Marcos Rotta (que é paranaense), o programa é focado na defesa dos direitos dos consumidores. E a maior
parte do programa é isso mesmo, mas, claro, há sempre um espacinho pra um assistencialismo barato.

A mais recente cruzada do deputado é contra o quilo do manjericão (um dos alicerces da nossa alimentação) que custa até R$ 1011 em Manaus (http://www.marcosrotta.com.br/NMateria.asp?id=339).

Deixo a dica pro deputado que todos os postos de gasolina de Manaus praticam o mesmo preço com precisão de poucos centavos.

Por Você

A Mirtes Salles foi revelada no programa Exija Seus Direitos. Era a queridinha do Marcos Rotta. Mas sabe-se lá por qual razão eles brigaram e ela saiu. Tal qual uma fenix, e às luzes das eleições, ela ressurge com um novo programa do mesmo estilo do Exija seus direitos, porém com um clima bem mais descontraído.

No ‘Por Você’, além de defender os conusmidores, Mirtes lê emails e recados deixados no seu orkut, reclama de quem fala mal dela e faz gracinhas diversas.

O Por Você é recente, coisa de uns 2, 3 meses, mas já é sucesso desde o primeiro dia quando exibiu uma entrevista com o excelentíssimo prefeito Amazonino Mendes. Durante a entrevista, a apresentadora soltou um ‘choquei!’. Pronto! Depois disso, o programa estourou no twitter e o termo ‘Mirtes Salles’ entrou no trending topics brasileiros.

Alex Deneriaz

Alex Deneriaz é mais um colunista social que até hoje vive das glórias do passado. O programa é glamour, de gosto duvidoso, do início ao fim. Cobertura de festas da super high society amazonense e bajulações das mais diversas. Alex também atua como promoter de festas chiques e claro que não perde a oportunidade de mostrar no seu programa as festas que promove. Mostra tudo desde a decoração, dos materiais utilizados e todo o fru-fru.

Alex cunhou algumas expressões fantásticas como ‘energia cristal da amazônia ocidental’, ‘chiquerê’ dentre outras que eu não consigo me lembrar.

Outro ponto que deve ser destacado é o figurino do Alex. Ele sempre usa umas espécies de sobretudos, com umas espécies de xales e diversos colares brilhosos, tudo isso coroado com um chapéu fedora e um cabelo alisado pintado de louro. Um verdadeiro luxo.

Melhor da noite

Apresentado pelo modernoso Natan Balieiro (olha a faca!), o programa se resume a mostrar festas e viagens que o apresentador faz em troca de divulgação da empresa que pagou a viagem ou viagens infliltradas na comitiva do governador, em troca de puxar o saco mesmo. A única coisa que ‘merece’ destaque é o visual cada vez mais bizarro do apresentador.

Edgard Filho, o repórter

Mais um programa que mostras festas de forró e pagode. Apresentador pelo Edgard Filho e Edgard Neto, o programa é de uma tosqueira sem fim, que vão de erros ortográficos no GC até gozação com a cara dos pobres dos entrevistados.

É claro que tem muito mais coisa, quem sabe um dia eu faço a parte II

%d blogueiros gostam disto: