Adivinhe em uma chance

Em qual cidade do mundo o cara que mora num condominio, onde as casas estão avaliadas em pra lá de 1 milhão de reais, reclama de gastar 2 reais de gasolina porque tem andar 4, 5 km pra fazer um retorno?

Anúncios

Sobre Arlen Nascimento
26 anos, Manaus.

2 Responses to Adivinhe em uma chance

  1. Eric Branden says:

    Se for o caso do Ephygênio Salles em Manaus, posso te garantir que não é pelo 2 reais! É pelo absurdo de ter interditado a retorno logo apos a saida do condominio, para subir para a bolo do Coroado. Quem tem de ir para o distrito industrial, Japiim, etc.. tem de ir primeiro ao viaduto da Recife, pelo parque 10, ou pela frente da Utam. Em caso de trafego normal, isto dá uns 15 minutos para VOLTAR (VOLTAR!) na frente do condomínio, do outro lado da rua; em caso de engarrafamento, pelo menos o dobro. Tudo isso por causa de tabajaras fechando TODOS os retornos. Agora, não sei pq nenhuma “autoridade”, como o governador ou a diretora do Detran, que moram aqui ainda não consegui resolver a parada (tudo não está perdido)!!!!

  2. Arlen Nascimento says:

    Eu sei que tem o transito de merda daquela região ali. Foi um trollbait mesmo 😀
    Mas, Eric, vc que é um cara viajado sabe que nas grandes cidades é assim (e eu nem gosto de dizer que manaus é uma grande cidade), perdeu um retorno, tem que andar. E às vezes, andar muito! Quando eu dirigi aqui e perdia uma saída da autoestrada, me desviava quilometros do meu destino. Eu sei que usar uma autoestrada como exemplo é um pouco descabido, mas não entremos em detalhes semânticos. Digamos que isso é o preço do progresso.
    Não tenho nada contra quem mora em qualquer condominio dali, mas vc há de concordar que permitir retornos – que sempre atrapalham, não tem jeito – na via que liga as zonas sul e leste a zona oeste pra beneficiar 1000, 2000 pessoas em detrimento de dezenas – quiçá centenas – de milhares de pessoas que passam por ali, é um pouco demais.
    (acho que separei o sujeito e o predicado com vírgula. Ignorarei.).
    Também podemos pensar nisso como o preço que se paga por ter um carro (em mao é como se não houvesse outra escolha já que o transporte de massa é um lixo).
    Ficar preso em engarrafamento é uma merda, mas de qualquer forma, vc está lá na privacidade e no conforto do seu carro, no ar condicionado, ouvindo uma música, tomando uma cerveja… ops, isso não… Ao mesmo tempo, há 450 pessoas num ônibus projetado pra abrigar 60. E ainda tem o calor, o fedor, os tarados, os ladrões, o galeroso de abadá ouvindo forró no speaker do celular…
    E a diretora do detran que mora lá e não fez nada, não fez nada além de cumprir principio da impessoalidade da administração pública (ou alguma coisa assim, pisei em ovos legal agora :D).
    Ps: consegui usar “quiçá” num texto 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: