Update

O post Mudança de Hábitos tava incompleto, tinha esquecido de colocar as fotos.

Agora tá todo bonitinho. Vá lá ver.

Anúncios

Notas

E essas são as novas notas da minha vida.

Ando com uma falta de paciência pra certas. Sair e socializar, por exemplo. Ando sem vontade mesmo. Prefiro ficar em casa assistindo à qualquer coisa a ir pras baladas. É grave porque existe toda uma cidade desconhecida pra ser explorada, mas daqui a pouco eu tento consertar isso.

***

Outro dia, tomei um Haagen Dazs de strawberry cheesecake (meu novo sabor preferido) e olha… continuo mantendo minha posição de que Haagen Dazs é 10% sorvete e 100% hype. O sorvete não era ruim, mas achei muito doce, quase enjoativo.
Prefiro mil vezes o genérico que são vendidos em qualquer supermercado. E como o negócio é hypado, o preço vai pros caralhos. Uma bola de Haagens Dazs custa ~2,7€. Por 2,5€ eu compro um pote de 500mL dessa linha “momentos de luxo” (que é uma linha de sorvetes mais refinada, na verdade, com sabores mais afrescalhados). O pote de Haagen Dazs do mesmo tamanho custa 6,5€! Vá roubar os presos, hein!?

O Haagen Dazs não é meu, é do outro brother que mora aqui

E se for dos sabores comuns, eu compro um pote de 1L da Kibon (aqui se chama Olá) por 1,99€.

***

Como já falei anteriormente, cozinhar tem sido uma grande prazer pra mim, uma terapia, além de ajudar a passar o tempo.
Hoje, fiz um yakisoba que, desculpem lá, mas ficou muito bom! Não tinha camarão e usei macarrão espaguete mesmo, mas ainda assim. Da próxima vez, vou colocar camarão e pimentão vermelho pra dar um contraste.

Diliça (clica que aumenta)

Por pura coincidência, o vinho combinou muito bem. Palmas pra mim.

Combinação muito boa. (clica que aumenta)

Ainda vou fazer um post mais detalhado sobre meus dotes culinários. Wait and see.

***

Enquanto em Munich acontece a Oktoberfest, em Lisboa, acontece a quarta edição do Munique em Lisboa, que seria uma espécie de franquia da Oktoberfest.

Como parece que as companhias aéreas estão numa franca perseguição para com a minha pessoa, já que todo mundo diz que “esse é o mês das passagens baratas” (algo que nunca acontece), esse seria o mais perto que eu chegaria da Oktoberfest.

Apesar de ser um evento pequeno, só tinha cerveja alemã (!) nas variedades pilsen (Bitburger) e weissbier (Erdinger). É, amigos, chopp Erdinger! No entanto, não era barato. A caneca de 0,5L custava 4,2€, o que é um forte impeditivo.

Chopp Erdinger

Também havia comida alemã. E qual não foi minha decepção em descobrir que chucrute é apenas repolho refogado… Pqp vcs, viu…

E como o as outras comidas era bem caras (pratos a partir de 8,5€), comi só um pão com salsicha bem sem vergonha. Mas a mostarda que tinha lá era muito boa. Até pra mim que não gosto de mostarda.

E também tinha uma banda alemã de verdade (com aquelas roupas típicas), tocando aquelas musiquinhas alemãs bem desanimadas.

Mas, acredite, foi legal.

***

Outro dia, no supermercado, vi uma caixa com 5 garrafas de Erdinger mais um copo por 17€.

Enjoy pagar 18 reais em uma garrafa na Cachaçaria do Dedé.

***

Então o verão acabou (amém) e o outono começou. Com isso, as temperaturas começam a cair.  Neste momento faz 18ºC, que é uma temperatura excelente pra dormir e andar na rua.

Mas eu to ansioso mesmo pra que chegue logo o inverno. Quero ver a neve, mano!
Em Lisboa não é comum a ocorrência de neve, mas assim que cair neve em qualquer canto desse país, eu estarei lá.
Compromisso cabledog público!

Informativo

Eu não sei vocês, mas estou ouvindo Lisbon, do Angra em Lisboa.

Eu não sou facio

Mudança de hábitos

Mudança de hábitos

Como eu sou muito linguarudo e tenho um verdadeiro amor por odiar todas as coisas (e principalmente as coisas que eu não conheço), eu sempre quebro a cara.

A mais recente quebrada de cara foi com iced tea. Veja, eu odeio chá. Não gosto mesmo. Não entendo como pode haver pessoas
no mundo que preferem chá a café. O meu ódio pelo chá passa um pouco pelo minha falta de simpatia com os ingleses
(ódio, nesse caso, seria uma palavra muito forte).

Já tinha provado iced tea algumas vezes, e desde que eu cheguei aqui e não entrava.

Aí um belo dia, em casa, um calor desgraçado, sem absolutamente nada pra fazer (tava até sem computador), com fome e só havia água pra acompanhar o almoço, vejo perdida na geladeira meia caixinha de iced tea. Como a outra opção era água, resolvi arriscar. E o troço é bom, rapaz… desceu que foi uma beleza! Aí no outro dia fui no supermercado e comprei uma garrafa de dois litros do sabor frutos exóticos… E num outro dia compramos 8 (OITO) caixas, de 1,5L cada uma, de iced tea. E hoje eu sou o maior fã de iced tea. No entanto, continuo odiando o iced tea de limão.

O iced tea substitui qualquer bebida com graça e louvor. Hoje, quando vou a algum restaurante não preciso mais pedir refrigerante ou suco (que geralmente é caro), peço um iced tea esperto. No fast-food, a mesma coisa. Aliás, isso é uma coisa linda daqui, no McDonalds, as opções de bebida são: refrigerante, água, iced tea, cerveja ou suco, tudo pelo preço do menu.

Hoje, quando vou fazer o rancho, de bebida não-espirituosa, só compro iced tea. Porque é bom e porque é barato.

Abaixo dois exemplos de iced tea.

Esse primeiro é o amor engarrafado (ou encaixotado). Muito bom mesmo. No entanto, custa caro. Essa caixa de 1L sai por 0,99€.

Enquanto que esta genérica (cujo fabricante é o próprio supermercado), tem o custo 0,50€ pela caixa de 1,5L!

Voltando às mudanças de hábito, outro dia fui lanchar no shopping e em vez de pedir batata frita e refrigerante, pedi salada e iced tea, é grave?

Outra mudança que eu implementei nos últimos tempos foi a troca de pringles por ruffles. Adoro pringles. Gosto muito mesmo. Mas ultimamente tenho achado que Ruffles é muito mais saborosa que Pringles. Ruffles é mais salgadinha, mais gostosa e ainda é mais barata! A lata de pringles sabor tradicional custa, em média, 1,70€ enquanto o pacote de Ruffles sabor tradicional custa, em média, 1€. E ambas com a mesma quantidade, 170 gramas. Os sabores especiais de Pringles custam 1,8€, os de Ruffles custam 1,1€. Also, Ruffles sabor presunto é a luxúria frita e empacotada.
E ainda tem as genéricas que são ainda mais baratas (0,80€), com a mesma quantidade.

***

Eu gosto de café, mas não sou adepto do café way of life. Pela manhã, antes de ir pro trabalho, se eu não tomar café, eu sofro um pouco. E essa dose de café me bastava pro dia inteiro. Ah, sim, e eu não gostava de café expresso. Sempre preferi o café do coador (porque é mais forte… tum tum tsss), o que a mamãe faz, então…

Em Portugal, café é uma paixão nacional, Em toda esquina tem uma cafeteria e logo após qualquer refeição, o café é indispensável. Até hoje eu não vi café que não fosse expresso. Aí entra a capacidade de o ser humano se adaptar as mais diversas situações. Hoje, além de já apreciar um expresso (ou espresso, como escrevem os blasés), já consigo diferenciar um café bem tirado de um mal tirado. E não consigo passar se depois do almoço, eu não tomar um cafezinho esperto, veja só…

***

Outra vez que eu quebrei a cara bonito foi em relação ao meu ódio por seriados. Eu não gostava de seriados.
Nunca tinha assistido à nenhum, mas não gostava. Meu ódio aumentou quando a globo resolveu tirar o Programa do Jô das férias (compilação das melhores entrevistas) pra colocar Lost e 24 no lugar!

Desde que eu ouvi falar sobre Weeds, eu tive vontade de assistir. Aí um belo dia, aluguei. E gostei. Consoante, achei a ideia de House muito interessante e comecei a assistir. Aí esculhambou de vez… Hoje acompanho “em tempo real”, sei lá, umas 6, 7 séries e mais umas 2 ou 3 que já foram descontinuadas. Nem é tanto, eu sei.

***
Eu nem sei se o post ficou imcompleto, escrevi faz uns 2 dias e to com preguiça de revisar.

Dúvidas

Alguém ne diz por quê jornalista escreve tão mal?

Alguns conseguem escrever pior que eu, e olha que eu não acho que escrevo bem

Notas

Gostei desse formato de notas. É prático pois dá pra falar coisas que sozinhas não dariam um post e também não caberiam num tweet (apesar de eu não ter mais twitter).

***

Depois de 3 meses morando no Porto, um mês de (pseudo)férias em Coimbra, agora estou em morando em Lisboa. Os meus chefes mudaram de emprego e chamaram toda a galera do barulho para acompanhá-los nessa alta aventura. Todo mundo aceitou, mas nem todos vão vir morar aqui.

Consegui achar um ótimo apartamento a aproximadamente 2km do novo trabalho. Em 25 minutos chego lá a pé, e como estamos entrando no outono, é tranquilo.
E como cheguei aqui há pouco mais de uma semana, ainda não tenho internet. Já solicitei e deve ser instalada na próxima semana. É uma conexão de fibra de 30Mbps por 19,9€ até o fim do ano, depois aumenta pra 29,9€! Instalação e roteador gratuitos. Ainda inclui uma linha telefônica em que se pode fazer ligações gratuitas e ilimitadas* pra uma caralhada de países, onde o braziu não está incluido.

Aí eu paro e penso: caralho, vou ter uma conexão de 30Mbps na minha casa, só pra mim! Pqpqpqpq. Talvez 30Mbps seja a capacidade do backbone inteiro de Manaus!

Haja HD!

***

Uma coisa que tem me irritado sobremaneira nos últimos tempos é o uso “equivocado” de aspas. Nego coloca “aspas” em qualquer merda que não tem o menor sentido. Um exemplo clássico disso é quando se fala dos “políticos”. Espia.

***

Dá pra entender porque brasileiro vem pra cá e faz a festa (no pior dos sentidos). Pra eu poder renovar o meu título de residência, eu preciso de uma série de documentos, dentre eles, o atestado de morada (comprovante de residência), que é um documento expedido pela Junta de Freguesia.

Pra eu poder tirar esse atestado, eu preciso a) comprovar a minha residência com alguma conta em meu nome (o que é imbecil porque pra eu poder ter contas no meu nome, eu preciso de um documento que comprove o meu endereço…), ou que alguém declare que eu estou a residir (ó!) naquele endereço, e essa pessoa precisa estar registrada nessa Junta de Freguesia.

Nenhuma dessas duas situações se aplicava a mim. E eu fiquei meio preocupado porque precisava desse documento e meio qeu não tinha o que fazer.

Aí a mulher da Junta me deu uma idéia: disse pra eu ir nas Finanças (a nossa Receita Federal) e pedir alteração de morada. O papel que eles me dariam lá, serviria como comprativo de morada pra Junta. Fui lá nas Finanças e pedi alteração de morada. A mulher apenas pediu meu novo endereço e fez o documento. Levei na Junta e pronto, no dia seguinte fui buscar meu atestado de morada.

É sempre um choque (bom!) ver as coisas funcionando baseadas apenas na boa fé das pessoas.

***

Estou adiquirindo uma verdadeira paixão por cozinhar. Eu não tenho condições de comer fora todos os dias, sai caro demais. O dinheiro que se gasta comendo fora durante uma semana é suficiente pra comer comida pra, sei lá, duas, tres semanas. O lado chato de cozinhar é que se perde tempo e tem que lavar a louça depois, além do maldito cheiro de alho que só sai depois de uns três dias. Mas pra quem tá sem absolutamente nada pra fazer, é um ótimo passatempo. Outro dia fiz um ribs que ficou ótimo!

***

Tava conversando com um chegado outro dia e chegamos a conclusão de que Portugal é um excelente pra se morar. Apesar de não ser o mais avançado e ter vários problemas, tem o custo de vida baixo, clima ameno, praia (nas devidas épocas, claro), neve, montanha e etc.

***

Desde que eu comecei a assistir The Sopranos – em 720p porque eu gosto de assistir em fullscreen – tenho vontade de falar “fuck” em toda frase que eu penso em inglês. Por que falar “good morning” se eu posso falar “good fucking morning”, não é mesmo?

Aliás, o que atrai em The Sopranos é a dualidade moral de Tony Soprano. Espetacular.

***

Fim

%d blogueiros gostam disto: